Para agendar sua consulta
entre em contato:
(11) 3262-0621 / (11) 99787-4512.

Atendimento on-line ou presencial na região da Av Paulista. Rua Bela Cintra, 968. - (11) 3262-0621 - Agendamento pelo WhatsApp (11) 99787-4512

  • Início
  • Agressividade: como trabalhar isso com seu filho?

Agressividade: como trabalhar isso com seu filho?

Diversas são as formas pelas quais uma criança pode se expressar. Algumas irão usar a fala, outras usarão gestos e algumas podem até ter dificuldade em articular o que sentem com a forma como expressaram isso. Por esse motivo, vemos que há crianças mais agitadas que outras, assim como existem aquelas que são mais introvertidas.  

Diante disso, pode ser que você tenha percebido que seu filho esteja mais agitado ultimamente, com maior dificuldade em se expressar adequadamente, mais intolerante às frustrações e respondendo a determinadas coisas de forma mais agressiva. Saiba que há algumas formas de trabalhar isso com a criança. 

Por que meu filho está agressivo?

Você pode ter notado alterações no comportamento de seu filho e se questionando o porquê isso pode estar acontecendo. A agressividade pode ser desencadeada por vários motivos, desde aqueles mais explícitos como aqueles que mal podemos imaginar. A seguir serão expostos alguns exemplos:

  • Intolerância à frustração;
  • Reprodução de violência assistida;
  • Dificuldade na organização psíquica, precisando expressar através do corpo essa confusão;
  • Dificuldade de lidar com as emoções;
  • Agressividade como forma de se defender, devido a alguma experiência traumática anterior;

Entre outros.

Baixar infográfico!

Nem sempre a criança está sendo agressiva por desejar conscientemente agredir alguém, seja verbal ou fisicamente. Muitas vezes, especialmente nos anos iniciais, essa é uma forma dessa se organizar psicologicamente, pois vivencia um momento em que as mais diversas emoções e sensações estão sentidas por ela. Por isso, é até compreensível que episódios mais explosivos aconteçam, é como se estivesse colocando tudo aquilo para fora. 

A grande questão é que, como ela está iniciando seu processo de compreensão e socialização, ela ainda não encontrou a forma mais adequada de expressar isso.

Agressividade e a intolerância à frustração

É comum que nos anos iniciais a criança imagine que o mundo gira ao seu redor, por isso, quando algo não acontece da forma que esperava, se frustra e responde a essa frustração de forma agressiva. Muitas vezes, para evitar constrangimentos, às pessoas responsáveis pela criança podem ter o movimento de sanar todos os desejos e vontades. Além disso, podem construir uma ideia de que se não o fizer, a criança pode passar vontade e ter prejuízos no futuro, mas essa pode ser uma ideia um tanto quanto equivocada. 

É importante que a criança experiencie a frustração para que futuramente saiba como manejá-la. O que não significa que a criança deva sofrer, mas que ela precisa entrar em contato com esse sentimento para que possa entendê-lo e elaborá-lo à sua maneira. Por esse motivo, é importante que a criança experiencie a agressividade, pois quando reprimida, pode causar danos posteriormente. 

Agendar consulta

Como identificar os sintomas da agressividade?

É mais comum identificar aqueles que são demonstrados. No caso de crianças, é possível observar levando em consideração alguns aspectos:

  • Maneiras de brincar;
  • Como lidar com adversidades;
  • A forma como reage à algumas regras impostas;
  • O quanto consegue ser tolerante à frustração;
  • A forma como se relaciona com outras crianças;
  • Conteúdos verbalizados;
  • Atitudes;
  • Controle sobre as próprias ações;

Entre outros.

É importante destacar que o fato de uma criança, em determinado momento, expressar maior agressividade, não significa que ela seja uma pessoa agressiva ou que ela seja diagnosticada com algum transtorno. Por isso, é válido retomar que a agressividade pode ser uma forma pela qual a criança está conseguindo se expressar naquele momento.

Os aspectos mencionados são algumas formas de identificar como a criança reage às situações, para que a partir disso, ela possa ter suporte para lidar melhor com variáveis do dia a dia.  

Como posso ajudar meu filho a lidar com agressividade?

Você pode ajudar seu filho acolhendo-o. É importante entender que talvez ele esteja tentando dizer algo com esses comportamentos. Acolher e tentar dialogar de forma assertiva pode ser um bom começo. 

A comunicação pode ser uma aliada para que a criança entenda que ela não está sendo punida por se expressar. Entretanto, é importante que ela entenda os limites e como o comportamento dela pode a prejudicar e afetar outras pessoas. Tudo isso pode ser dialogado, pois trabalhar a agressividade com a criança através da própria agressividade, não é o mais adequado a ser feito. 

Por esse motivo, algumas dicas podem ser úteis:

  • Pergunte por que ela está sendo agressiva;
  • Questiona onde ela aprendeu determinado comportamento;
  • Explique que existem outras formas de se comunicar, além da agressividade;
  • Observe a frequência e em quais situações esses comportamentos de agressividade mais aparecem. Isso pode te ajudar a entender o que os desencadeia. 

 

A psicoterapia pode ajudar a lidar com a agressividade

É compreensível que muitas vezes seja difícil lidar com a agressividade da criança, especialmente quando recebe queixas de outras pessoas. Por isso, entenda que ao procurar um profissional você poderá ter o auxílio adequado para manejar essas situações, além de encontrar um espaço que possa ajudar seu filho a lidar com isso também. 

ImprimirEmail

Marisa de Abreu Alves
Psicóloga
CRP 06/29493


psi2

Escolha Aqui seu Psicólogo - Quanto Custa a Psicoterapia? - Informações Gerais
Consulta com Psicólogo - Agende Aqui

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.
Escolha aqui seu Psicólogo
Quanto custa a psicoterapia
Informações gerais
Consulta com psicólogo
Agende
aqui

AGENDE SUA CONSULTA

(11) 3262-0621 / Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Unidade Paulista

Rua Bela Cintra, 968
(Av. Paulista)