Skip to main content

Terapia comportamental

O que é terapia comportamental?

 

A terapia comportamental trata tanto o conteúdo comportamental como os pensamentos e sentimentos.

A posição do terapeuta comportamental pode ser de prestar atenção tanto nos eventos ambientais antecedentes para explicar o que esta pessoa faz e o que sente quando faz alguma coisa.

Para cada sentimento existe alguma situação que ocorreu anteriormente que provocou este estado. A terapia comportamental se interessa por essa situação anterior, e assim promover as mudanças para ajudar esta pessoa a superar suas dificuldades.

A terapia comportamental é acima de tudo, um processo de aprendizagem sobre você mesmo e como desenvolver novos comportamentos. É a forma de aumentar sua capacidade de agir da forma que você quer agir.

Psicologo para terapia comportamentalO que faz psicólogo comportamental?

Além de ouvir, analisar e interpretar o que o paciente lhe diz, ele ensina estratégias de comportamento que poderão produzir mudanças na vida de seus pacientes.

"O objeto de estudo da psicologia é o comportamento"

Esta frase foi proferida em 1913 por John B. Watson. Por incrível que pareça foi um escândalo na época, pois psicologia era considerada apenas a ciência da vida mental, vida essa que devia ser estudada através da introspecção, um processo de auto-exame. Foi preciso evoluir no estudo do funcionamento do ser humano como um todo para que pudéssemos compreender que o que faz alguém procurar um psicólogo/psicoterapeuta é uma queixa ligada às coisas que ela faz ou deixa de fazer. Tão importante quanto a angustia sentida na depressão são os comportamentos de lentidão, falta de cuidados com o próprio corpo, prejuízos nas atividades sociais e profissionais, etc

A terapia comportamental é fundamentada num campo da Psicologia chamada Análise do Comportamento.

As emoções também são do interesse da terapia comportamental

A terapia comportamental leva em consideração o lado operante em toda emoção. O medo não é só uma resposta das glândulas e dos músculos, mas também uma paralisia e um comportamento de afastamento do objeto temido. O lado operante da raiva é o impulso em causar dano a alguém e um impedimento em ser agradável com a pessoa que lhe provocou raiva.

A psicoterapia em geral se preocupa com sentimentos, ansiedade, medo, raiva, etc.

A terapia comportamental nos mostra que um comportamento tem mais probabilidade de ser repetido quando a pessoa recebe um reforço positivo. Quando dizemos que fazemos alguma coisa “com a intenção de produzir um dado efeito”, estamos atribuindo nosso comportamento a alguma coisa localizada no futuro, mas o comportamento deve-se mais ao que aconteceu no passado do que ao que vai acontecer no futuro.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Analise funcional na terapia comportamental

O terapeuta comportamental fará a análise funcional, ou seja, entenderá em função do que o comportamento do cliente está baseado.

O psicoterapeuta ajudará o paciente a entender que o comportamento que ele quer mudar foi estabelecido pelas consequências e terá uma função em sua vida, mesmo que este comportamento seja inadequado.

Por exemplo, um paciente que queira deixar de ser introvertido e passar a ser mais espontâneo e participar da vida social e profissional com mais eficiência. A terapia comportamental o ajudará a ver que este comportamento introvertido tem uma função em sua vida, provavelmente o protege de retaliações, imaginárias ou não, por parte das pessoas que não o aceitariam com uma atitude mais extrovertida.

O terapeuta comportamental descobrirá porque (quais as contingencias) este comportamento indesejado foi iniciado e também o que o mantém.

Para esta analise o terapeuta considerará a história de vida do paciente, seu momento atual e sua relação com o psicoterapeuta. Ele fará perguntas ao paciente que ajudarão o paciente a entender a relação entre seu modo de agir e os eventos anteriores que controlam seu comportamento.

Busca do verdadeiro eu

A psicoterapia trabalhará no sentido de ajudar o paciente a compreender-se, entender porque faz o que faz e encontrar caminhos para fazer as coisas de modo diferente e melhor.

Referencia:

Ciência e Comportamento Humano. Autor: Skinner. Editora: Martins Fontes. 

Consulte um psicólogo
Marisa de Abreu Alves | Psicóloga CRP 06/29493

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.

Artigos


Fique por dentro das últimas novidades em temas de psicologia e psicoterapia!

Terapia para Síndrome do Pânico

Terapia para Síndrome do Pânico perto de mim

Transtorno Borderline tratamento

Transtorno Borderline tratamento com psicoterapia

tratamento para Síndrome do Pânico

Guia de tratamento para Síndrome do Pânico e suas comorbidades

tratamento para transtorno de personalidade borderline

Qual o tratamento para transtorno de personalidade borderline?