Para agendar sua consulta
entre em contato:
(11) 3262-0621 / (11) 99787-4512.

Atendimento on-line ou presencial na região da Av Paulista. Rua Bela Cintra, 968. - (11) 3262-0621 - Agendamento pelo WhatsApp (11) 99787-4512

  • Início
  • Quando a dependência afetiva pede ajuda psicológica

Quando a dependência afetiva pede ajuda psicológica

A busca de aprovação e atenção do outro constantemente são alguns dos sinais que nos ajudam a reconhecer a dependência afetiva.

Os comportamentos, crenças e pensamentos associados à dependência emocional podem levar a pessoa a desenvolver problemas como ansiedade, depressão, distúrbios alimentares e outros transtornos mentais.

Relacionamento saudável

Manter uma relação saudável, sem dependência afetiva da outra pessoa é o ideal. Mas o que seria um relacionamento ideal? Um relacionamento onde os parceiros tem espaço para se desenvolver individualmente sem cobranças como ciúmes ou chantagens emocionais é o tipo de relação amorosa afetiva desejável para pessoas adultas.

O importante é lembrar que ninguém é dono de ninguém e que todos temos diferenças individuais que devem ser respeitadas, mesmo que às vezes seja difícil compreender o outro.

Sinais de alerta para dependência afetiva

Sentir muita insegurança pode levar a um relacionamento complicado que envolve dependência afetiva do outro.

Falta de autoconfiança pode levar a uma dependência externa grande, como se nosso valor e a validade de nossas opiniões e desejos estivesse submetida ao aval de outra pessoa.

Isso leva a uma dificuldade de tomar decisões sozinho, sem o aval do parceiro.

Forte medo de perder o parceiro é outro sinal de alerta para a dependência emocional.

A pessoa dependente experimenta a ausência da pessoa amada quase como uma pessoa adicta de uma substância psicoativa sente a ausência da droga aditiva.

Afinal, o mesmo mecanismo de recompensa do nosso cérebro é utilizado nas duas situações.

Geralmente quem experimenta essa dependência afetiva espera - mesmo que não se dê conta- que o outro se responsabilize pelo seu bem estar afetivo e emocional.

É bom lembrar que a dependência afetiva também pode ocorrer fora do casamento ou de outros tipos de relacionamentos afetivos amorosos.

Quando a dependência afetiva se torna um obstáculo a nossa liberdade e existência a psicologia pode ajudar.

Quando a psicologia pode ajudar

Deixar de viver a própria vida, conectado aos próprios desejos e vontades é um dos sinais de que a dependência afetiva tem de diminuir e/ou desaparecer.

E para lidar com os problemas que esse tipo de dependência traz um psicólogo pode ajudar.

Diante da perspectiva sempre presente de perder a pessoa querida, o dependente pode sofrer de uma ansiedade acentuada que pode se tornar um transtorno de ansiedade, depressão ou outros quadros.

A psicologia pode ajudar a pessoa a se compreender melhor e conseguir observar seus comportamentos e pensamentos aditivos e assim agir para impedir o avanço da dependência afetiva.

Para combater a dependência afetiva uma das armas é o autoconhecimento.

Assumir que se é dependente emocional de outra pessoa, ainda que sua vida profissional, familiar possa estar equilibrada, é um dos primeiros passos rumo à recuperação.

Dependência afetiva

Alternativas terapêuticas

A psicologia pode ajudar você a se livrar da sua dependência afetiva através de psicoterapia, ou outra modalidade terapêutica, dependendo da abordagem que o profissional utiliza. Há muitas opções disponíveis na atuação profissional do psicólogo. Vamos abordar algumas delas a seguir.

Terapia cognitiva comportamental

A terapia cognitiva comportamental (TCC) é uma das modalidades que pode ajudar você a descobrir padrões de pensamento e comportamento que mantém a dependência afetiva.

E a partir desse reconhecimento a TCC pode criar com a pessoa atendida estratégias para extinguir esses padrões nocivos, e pouco adaptados.

Psicanálise

A psicanálise vai se interessar pela dinâmica psíquica interna que se organiza em torno da dependência afetiva.

Observando e aprendendo junto a pessoa analisada como é a estrutura psíquica que permite e se beneficia de comportamentos dependentes.

O psicanalista explorará junto ao analisado meios alternativos de organização pessoal que prescindam da dependência afetiva.

Fenomenologia e abordagens humanistas

A fenomenologia e abordagens humanistas vão se pautar no encontro com o outro no ambiente clínico para avaliar o peso da dependência afetiva na vida da pessoa.

Através de um olhar cuidadoso, pautado pela percepção da pessoa sobre si, e do próprio psicólogo na relação humana e próxima que se constrói no contexto clínico, serão contempladas alternativas saudáveis e possíveis para o incômodo trazido pela dependência emocional.

Ajuda para dependência afetiva

A psicologia pode ajudar você a se tornar seu próprio porto seguro, trabalhando sua autoestima e ferramentas individuais que trarão mais sentido e força à sua história e desenvolvimento pessoais. Um psicólogo pode ajudar você a colocar seus interesses e seu bem-estar em primeiro lugar.

Agende sua consulta conosco.

ImprimirEmail

Marisa de Abreu Alves
Psicóloga
CRP 06/29493


psi2

Escolha Aqui seu Psicólogo - Quanto Custa a Psicoterapia? - Informações Gerais
Consulta com Psicólogo - Agende Aqui

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.
Escolha aqui seu Psicólogo
Quanto custa a psicoterapia
Informações gerais
Consulta com psicólogo
Agende
aqui

AGENDE SUA CONSULTA

(11) 3262-0621 / Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Unidade Paulista

Rua Bela Cintra, 968
(Av. Paulista)