Skip to main content

Bipolaridade: 5 fatos sobre crises de depressão e mania

Você sabe o que é bipolaridade? Saiba o que significam os episódios depressivos e maníacos neste transtorno 

A bipolaridade é muito mais do que uma simples oscilação de humor; é um transtorno psicológico complexo que atinge milhões de pessoas em todo o mundo. Essa condição desafiadora é caracterizada por mudanças dramáticas e extremas de humor, que podem variar desde episódios de euforia e energia excessiva até períodos de profunda tristeza e desespero. Essas oscilações podem ter um impacto avassalador na vida diária e nas relações interpessoais dos indivíduos afetados, muitas vezes dificultando a realização de tarefas cotidianas e o funcionamento saudável nos ambientes social, profissional e familiar.

Neste texto, mergulhamos fundo no universo da bipolaridade, explorando não apenas as crises de depressão e mania que a acompanham, mas também as complexidades subjacentes a esses estados de humor extremos. Ao compreender melhor essa condição, podemos oferecer suporte mais eficaz às pessoas que a enfrentam e promover uma maior conscientização sobre os desafios enfrentados por aqueles que vivem com bipolaridade.

baixe o infografico sobre bipolaridade

O que é bipolaridade?

A bipolaridade, ou transtorno bipolar, é uma condição psíquica complexa e multifacetada que vai muito além de simples flutuações de humor, como mencionada anteriormente. Essa condição se caracteriza por alterações extremas de humor, que podem variar desde estados de euforia intensa, conhecidos como episódios de mania, até períodos de profunda melancolia, representando os episódios depressivos. 

Essas mudanças abruptas e intensas de humor podem ser verdadeiramente debilitantes, interferindo significativamente na capacidade do indivíduo de funcionar normalmente em seu cotidiano. As oscilações extremas podem tornar difícil para a pessoa manter relacionamentos, cumprir obrigações no trabalho ou na escola e até mesmo cuidar de si mesma adequadamente. 

Ademais, esses episódios podem ser imprevisíveis e desorientadores, deixando os indivíduos e aqueles ao seu redor lutando para entender e lidar com as flutuações de humor repentinas e intensas. A bipolaridade não é apenas uma questão de "altos" e "baixos", mas sim uma condição complexa que requer compreensão, tratamento adequado e apoio contínuo para ajudar as pessoas a gerenciar seus sintomas e levar uma vida plena e produtiva.

Qual o comportamento de uma pessoa bipolar?

As pessoas que vivenciam o transtorno bipolar podem apresentar uma ampla gama de comportamentos, os quais estão intrinsecamente relacionados ao estado de humor predominante.  É importante sermos cautelosos para não estereotiparmos pessoas diagnosticadas com bipolaridade, isso porque, cada caso é único e uma avaliação realizada por um profissional de saúde mental deve ser feita. 

No entanto, a seguir, você conhecerá cinco características sobre cada um dos principais episódios de pessoas que sofrem com esse transtorno.

Como é a fase maníaca do transtorno bipolar?

Durante os episódios maníacos, por exemplo, podem exibir comportamentos impulsivos, aumento da energia, fala acelerada, pensamento extremamente criativo e sensação de invencibilidade.

1) Aumento da atividade social

Durante a fase maníaca, os indivíduos muitas vezes experimentam um aumento na atividade social. Eles podem se tornar mais extrovertidos, procurando interações sociais e buscando estimulação em eventos sociais e atividades em grupo.

2) Busca por novos desafios

Durante a fase maníaca, as pessoas podem sentir-se mais inclinadas a buscar novos desafios e experiências emocionantes. Isso pode se manifestar como um desejo intenso de iniciar novos projetos, explorar hobbies diferentes ou assumir riscos calculados.

3) Impulsividade

A fase maníaca muitas vezes está associada a um aumento na impulsividade. Os indivíduos podem agir sem pensar nas consequências, tomando decisões rápidas e arriscadas que podem ter impactos significativos em suas vidas e nas vidas daqueles ao seu redor.

4) Criatividade exacerbada

Durante a fase maníaca, algumas pessoas experimentam um aumento na criatividade e na expressão artística. Elas podem se sentir inspiradas e cheias de ideias inovadoras, buscando canais para canalizar sua energia criativa de maneiras diversas.

5) Necessidade de estímulo constante

Durante a fase maníaca, os indivíduos muitas vezes sentem uma necessidade insaciável de estímulo e atividade. Eles podem ter dificuldade em relaxar ou ficar parados, buscando constantemente novas formas de excitação e entretenimento.

Como é a fase depressiva do transtorno bipolar?

Por outro lado, durante os períodos depressivos, podem se retrair socialmente, sentir-se sem esperança, perder o interesse em atividades anteriormente apreciadas e experimentar uma profunda tristeza.

1) Isolamento social

Durante a fase depressiva, é comum que os indivíduos se retirem socialmente e se sintam isolados uns dos outros. Eles podem evitar interações sociais e se afastar de amigos e familiares, preferindo ficar sozinhos em seu próprio espaço.

2) Perda de interesse em atividades anteriores

A fase depressiva é frequentemente caracterizada por uma perda de interesse em atividades que antes eram apreciadas. As pessoas podem perder o interesse em hobbies, passatempos e outras formas de entretenimento, achando difícil encontrar prazer ou satisfação em qualquer coisa.

3) Sentimentos de desesperança

Durante a fase depressiva, os indivíduos muitas vezes experimentam uma sensação avassaladora de desesperança em relação ao futuro. Eles podem se sentir impotentes para mudar sua situação e acreditar que as coisas nunca vão melhorar, alimentando um ciclo de pensamento negativo.

4) Dificuldade de concentração

A fase depressiva pode prejudicar a capacidade de concentração e foco. Os indivíduos podem ter dificuldade em manter a atenção em tarefas simples e podem se sentir mentalmente nebulosos ou confusos, o que pode dificultar o desempenho no trabalho, na escola ou em outras atividades.

5) Fadiga física e emocional

Durante a fase depressiva, é comum sentir uma profunda fadiga física e emocional. Os indivíduos podem se sentir constantemente cansados, mesmo após períodos prolongados de descanso, e podem experimentar uma sensação de esgotamento que permeia todos os aspectos de suas vidas.

Agende consulta para bipolaridade

O que pode ser confundido com o transtorno bipolar?

Além da depressão unipolar e do transtorno de personalidade borderline, outros transtornos psicológicos, como o transtorno de ansiedade, o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e até mesmo certas condições médicas, podem apresentar sintomas que se sobrepõem aos do transtorno bipolar. 

Portanto, para um diagnóstico preciso, é fundamental que a avaliação seja conduzida por profissionais de saúde mental qualificados, que realizam uma análise minuciosa do histórico clínico do paciente, incluindo qualquer história familiar, juntamente com uma avaliação abrangente de seus sintomas atuais. Essa abordagem holística ajuda a garantir que o paciente receba o tratamento adequado para sua condição específica, permitindo uma melhor gestão dos sintomas e uma melhora na qualidade de vida.

Conclusão

As crises de depressão e mania associadas ao transtorno bipolar não apenas afetam a vida dos indivíduos que vivenciam essa condição, mas também representam um desafio significativo para seus entes queridos e para a comunidade em geral. No entanto, é importante reconhecer que o transtorno bipolar não é uma sentença de vida inteira de sofrimento incontrolável. Com o diagnóstico precoce, o tratamento adequado e o apoio contínuo, é possível não apenas gerenciar eficazmente os sintomas, mas também promover uma vida mais estável, gratificante e significativa.

A obtenção de ajuda profissional é o primeiro passo crucial para aqueles que vivenciam o transtorno bipolar. Os profissionais de saúde mental qualificados podem oferecer uma variedade de opções de tratamento, que podem incluir terapia cognitivo-comportamental, medicamentos estabilizadores de humor e suporte psicossocial. 

Nesse sentido, o envolvimento ativo do paciente no processo de tratamento é essencial. Isso pode envolver a participação em grupos de apoio, a prática regular de autocuidado e a implementação de estratégias de enfrentamento saudáveis para lidar com os principais sintomas ocasionados pelo transtorno. 

Por isso, não hesite, agende já uma sessão. Cuidar da sua saúde mental deve ser prioridade! 

Consulte um psicólogo
Marisa de Abreu Alves | Psicóloga CRP 06/29493

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.

Artigos


Fique por dentro das últimas novidades em temas de psicologia e psicoterapia!

Bipolaridade tipos

Bipolaridade: tipos, diferenças e opções de tratamentos

Transtorno de Personalidade Borderline sintomas

Transtorno de Personalidade Borderline: 9 sintomas comuns

Bipolaridade sintomas

Bipolaridade: sintomas, causas e impactos psicológicos

Bipolaridade

Bipolaridade: 5 fatos sobre crises de depressão e mania