Skip to main content

Bipolaridade: sintomas, causas e impactos psicológicos

Desvende os mistérios da bipolaridade, aprenda a reconhecer os principais sintomas, suas origens e seus efeitos na saúde mental 

O transtorno bipolar é uma condição psicológica complexa que afeta algumas pessoas em todo o mundo, transcendendo a mera alternância entre momentos de alegria e tristeza. Caracterizado por oscilações extremas de humor, que vão desde episódios de euforia e alta energia até períodos de profunda depressão, o transtorno bipolar desafia não apenas a estabilidade emocional, mas também a capacidade de funcionamento diário das pessoas afetadas. 

Neste texto, exploraremos os diferentes aspectos desse transtorno, desde os sintomas e comportamentos típicos até os tipos de transtorno bipolar e suas possíveis causas. Ademais, discutiremos a importância do tratamento adequado e as consequências potencialmente graves de deixar o transtorno bipolar sem intervenção. Ao entender melhor essa condição e suas ramificações, podemos promover uma maior empatia, suporte e recursos para aqueles que vivem com transtorno bipolar.

Como é o comportamento de uma pessoa bipolar?

Uma pessoa bipolar pode experimentar mudanças dramáticas de humor, indo de episódios de euforia e alta energia, característicos da fase de mania, para períodos de profunda depressão, que compõem a fase depressiva do transtorno. Durante os episódios de mania, a pessoa pode se sentir invencível, com uma energia inesgotável e uma mente criativa em pleno vapor. Ela pode parecer hiperativa, falar rapidamente e ter pensamentos acelerados, muitas vezes assumindo projetos grandiosos ou envolvendo-se em comportamentos de risco.

Por outro lado, durante os episódios depressivos, a pessoa pode se sentir completamente desprovida de esperança, sem energia e incapaz de encontrar prazer nas atividades que antes eram gratificantes. Os sentimentos de tristeza profunda, apatia e desesperança podem dominar, tornando as tarefas simples do dia a dia desafiadoras e desgastantes.

Essas flutuações podem ocorrer de forma imprevisível, com períodos de estabilidade intercalados com episódios de mania ou depressão. Essa imprevisibilidade torna difícil para a pessoa bipolar prever seus próprios estados de humor e pode causar grande angústia emocional. Ademais, oscilações frequentes e intensas podem afetar significativamente o funcionamento diário da pessoa, interferindo em suas relações interpessoais, desempenho acadêmico ou profissional e autocuidado. A instabilidade emocional pode criar um ambiente de constante turbulência, exigindo estratégias de manejo cuidadosas e apoio contínuo para ajudar a pessoa a navegar pelas complexidades do transtorno bipolar.

Quais são os sintomas da bipolaridade?

Os sintomas da bipolaridade podem variar de pessoa para pessoa, abrangendo uma gama diversificada de manifestações que refletem a complexidade desse transtorno. Diante disso, os sintomas da bipolaridade podem incluir:

Nos episódios de Mania

  • Excesso de energia
  • Euforia intensa
  • Aumento da atividade e produtividade
  • Fala rápida e ininterrupta
  • Pensamento acelerado
  • Comportamento impulsivo e propensão a tomar decisões arriscadas
  • Grandes planos e projetos
  • Distúrbios do sono, como insônia
  • Irritabilidade

Nos episódios Depressivos:

  • Profunda tristeza e desesperança
  • Fadiga e falta de energia
  • Perda de interesse em atividades anteriormente apreciadas
  • Dificuldade de concentração e tomada de decisões
  • Distúrbios do sono, como insônia ou excesso de sono
  • Alterações no apetite e peso
  • Sentimento de culpa e inutilidade
  • Ideias suicidas ou pensamentos de morte

Nos episódios Mistos:

  • Combinação de sintomas de mania e depressão simultaneamente
  • Estado de agitação intensa
  • Humor instável e imprevisível
  • Irritabilidade extrema
  • Tendência a comportamentos impulsivos e autodestrutivos

Como é a crise de bipolaridade?

Durante uma crise de bipolaridade, os sintomas podem se intensificar de maneira avassaladora, amplificando os aspectos mais desafiadores do transtorno. Os comportamentos impulsivos podem se tornar mais pronunciados, levando a decisões precipitadas e potencialmente prejudiciais. A irritabilidade extrema pode criar tensões nas relações interpessoais, enquanto a dificuldade em lidar com as atividades diárias pode se agravar, interferindo na capacidade de funcionamento da pessoa. Em casos graves, a crise de bipolaridade pode culminar em psicose, onde a pessoa perde o contato com a realidade, experimentando alucinações e delírios. Essa ruptura com a realidade pode representar um momento de grande vulnerabilidade e necessidade de intervenção urgente para estabilizar a condição.

No entanto, é importante salientar que cada pessoa experimenta de uma maneira. Ainda que seja uma crise, a intensidade poderá variar. Tanto no que se refere aos sintomas quanto às crises, é necessário procurar ajuda de um profissional qualificado para compreender o caso em sua particularidade. 

Agende consulta para bipolaridade

Como é a cabeça de uma pessoa que tem transtorno bipolar?

A mente de uma pessoa com transtorno bipolar é uma arena tumultuada, onde os pensamentos e sentimentos batalham constantemente por domínio. Essa montanha-russa emocional pode levar a uma experiência interna caótica, com a pessoa alternando entre estados de humor polarizados. Em um momento, ela pode se sentir eufórica, cheia de energia e confiança, enquanto no próximo momento, mergulha em uma profunda melancolia, lutando para encontrar uma razão para seguir em frente. 

O que leva uma pessoa a ter bipolaridade?

A causa do transtorno bipolar é multifacetada, influenciada por uma combinação de fatores sociais e pessoais. Eventos estressantes da vida, como traumas, perdas significativas ou mudanças drásticas, podem desencadear episódios de mania ou depressão em pessoas predispostas. Esses eventos podem sobrecarregar a capacidade de enfrentamento e desencadear sintomas do transtorno bipolar.

Nesse sentido, o ambiente familiar e o contexto social desempenham papeis importantes. Relacionamentos disfuncionais, falta de apoio emocional ou experiências traumáticas na infância podem contribuir para o desenvolvimento do transtorno bipolar. Internamente, características pessoais, como sensibilidade emocional, tendência a interpretar situações de forma extrema ou dificuldade em regular emoções, podem aumentar a vulnerabilidade ao transtorno bipolar. Pessoas com alguns traços de personalidade impulsiva, por exemplo, também podem estar em maior risco.

É importante reconhecer que a causa do transtorno bipolar não é exclusivamente biológica, mas sim uma interação complexa entre fatores sociais, pessoais e familiares. Compreender esses aspectos pode ajudar na prevenção, diagnóstico e tratamento adequado da condição, promovendo um ambiente de apoio e compreensão para aqueles que vivenciam o transtorno bipolar.

O que acontece se não tratar o transtorno bipolar?

Se deixado sem tratamento, o transtorno bipolar pode desencadear uma série de consequências sérias e disruptivas em várias áreas da vida. Em termos de relacionamentos interpessoais, a instabilidade emocional associada ao transtorno bipolar pode levar a conflitos frequentes, rupturas e dificuldades de comunicação. Os altos e baixos extremos de humor podem ser difíceis de entender e lidar para parceiros, familiares e amigos, resultando em alienação e isolamento social.

De maneira geral, o tratamento adequado do transtorno bipolar, que pode incluir terapia psicológica, medicamentos estabilizadores de humor e suporte social, é fundamental para gerenciar os sintomas, prevenir complicações e melhorar a qualidade de vida das pessoas afetadas por essa condição desafiadora.

Conclusão

Em suma, o transtorno bipolar representa uma jornada complexa e desafiadora para aqueles que vivenciam seus altos e baixos emocionais. No entanto, é uma condição que pode ser gerenciada com eficácia por meio de uma abordagem holística que envolve compreensão, apoio e tratamento adequado.

O apoio da família, amigos e profissionais de saúde mental desempenha um papel crucial no enfrentamento do transtorno bipolar. Ter um sistema de apoio sólido pode fornecer conforto emocional, encorajamento e assistência prática durante os momentos difíceis. Ademais, o acesso a profissionais de saúde mental qualificados, como psiquiatras e psicólogos é essencial para fornecer tratamento especializado e orientação ao longo do caminho de recuperação.

Se você conhece alguém com sintomas de bipolaridade ou se você se identifica com algum deles, e sente que está em grande sofrimento, não hesite em procurar ajuda! Entre em contato e  agende já uma sessão

Consulte um psicólogo
Marisa de Abreu Alves | Psicóloga CRP 06/29493

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.

Artigos


Fique por dentro das últimas novidades em temas de psicologia e psicoterapia!

Bipolaridade tipos

Bipolaridade: tipos, diferenças e opções de tratamentos

Transtorno de Personalidade Borderline sintomas

Transtorno de Personalidade Borderline: 9 sintomas comuns

Bipolaridade sintomas

Bipolaridade: sintomas, causas e impactos psicológicos

Bipolaridade

Bipolaridade: 5 fatos sobre crises de depressão e mania