Para agendar sua consulta
entre em contato:
(11) 3262-0621 / (11) 99787-4512.

Unidade I: Rua Bela Cintra, 968 (Paulista) - Unidade II: Rua Frei Caneca, 33 (Consolação) - (11) 3262-0621 - Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Obesidade - Anorexia - Bulimia

Obesidade

Considera-se obesidade o acumulo excessivo de tecido adiposo no organismo, ou seja, é o excesso de gordura.

Uma forma de identificar se você está com excesso de gordura é usar o IMC (criado por Adolphe Quetelet)– Índice de massa corporal – se estiver acima de 30 é considerado obeso. Calculamos assim: divide-se o peso pela altura ao quadrado. Estando acima de 30 considera-se obesidade.

 

Psicólogo para tratar obesidade anorexia bulimia

Exemplo: Digamos que você tem 1,65m de altura e pesa 70Kg. 1,65 x 1,65 = 2,72 70 kg/2,72=25,7.

Bulimia

Caracterizada por compulsões periódicas e métodos compensatórios inadequados para evitar ganho de peso. A bulimia é identificada quando a pessoa provoca vomito para se livrar do alimento ingerido.

Características principais da bulimia:

1- Ingestão de uma quantidade de alimentos definitivamente maior do que a maioria das pessoas comeria em situação similar.

2- Sentimento de falta de controle sobre o comportamento alimentar.

3- Comportamento compensatório inadequado e recorrente, com o fim de prevenir o aumento de peso, como indução de vômito, uso indevido de laxantes, diuréticos, jejuns, etc.

Anorexia

Caracterizado pela recusa do indivíduo a manter um peso corporal na faixa normal mínima, um temor intenso de ganhar peso e uma perturbação significativa na percepção da forma ou tamanho do corpo. Anorexia é identificada quando a pessoa não come.

Tanto a pessoa que tem bulimia como a que tem anorexia demonstram medo exagerado de engordar.

Consideramos um quadro clinico de bulimia ou anorexia quando este comportamento está ligado ao controle do peso. A bulimia pode ser mais perigosa do que anorexia, pois pode provocar desequilíbrio de sódio e potássio no organismo, podendo até chegar ao ponto da parada cardíaca.

Características principais da anorexia:

a- Recusa a manter o peso corporal em um nível igual ou acima do mínimo adequado à idade e altura.

b- Medo intenso de ganhar peso ou engordar

c- Perturbação no modo de vivenciar o peso

d- Nas mulheres, ausência de pelo menos três ciclos menstruais

Pode ser, ou não, do tipo Compulsão periódica/purgativo, onde há o comportamento de comer compulsivamente e de purgação.

Porque tanta ocorrência de distúrbios relacionados à comida?

Desde que o bebê nasce, o mundo, literalmente, entra pela boca. A comida é a primeira forma de contato com o mundo. A alimentação é o momento no qual o bebê recebe calor, toque e o cheiro da pessoa que o alimenta. É quando a gente aprende a receber e gostar de receber afeto. E assim relacionamos comida com afeto. A partir daí a comida nunca mais será apenas uma alimento. Ela passa a ser simbólica. A comida representa afeto.

Dá pra entender porque tanta gente come por carência afetiva.

É por isso que a comida não pode ser considerada causa do problemas mas sempre um sintoma. Um sintoma muito significativo que revela como a pessoa se relaciona com o mundo e com ela mesmo.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Aspectos psicológicos da Obesidade

Uma pesquisa publicada pela revista “Viver mente e cérebro” diz que 88% das pessoas que fazem cirurgia de redução de estomago engordam novamente pois não trataram a causa da obesidade, que não seria a comida mas compulsão por comida.

Todo regime pode emagrecer mas, a questão sempre será como permanecer magro. Temos que considerar os aspectos psíquicos. Considero muito interessante que haja também um trabalho psicológico.

Muitas vezes as pessoas procuram o tratamento médico porque não querem emagrecer mas querem ser “emagrecidos”, ou seja, querem que o outro o emagreça.

A psicoterapia pode oferecer a oportunidade de analisar todos os aspectos envolvidos no processo. Obesidade, anorexia e bulimia são transtornos de excessos - o excesso de comida ou o excesso de regime.

Auto percepção

No caso dos transtornos alimentares a pessoa imagina seu corpo distante da realidade. A anoréxica, que já está magrinha, sequinha, se olha no espelho e vê coxas grossas, barriguda.

Essa obsessão por um corpo esbelto pode ser reforçada pelo ideal de beleza que está na mídia o tempo todo.

Bulímicos e anoréxicos são magros?

O interessante é que nem sempre a pessoa que tem bulimia é muito magrinha. A anoréxica costuma ser magra, o que pode enganar um pouco a família e os amigos, consideram que se a pessoa não esta abaixo do peso, não tem importância ter vomitado um pouco.

Conclusão

Eu não vejo o obeso como guloso ou preguiçoso. Considero uma pessoa que precisa ser tratada com seriedade. O obeso pode ter sua auto-estima rebaixada por acreditar que ser magro é ser superior, e isso pode comprometer sua motivação para perder peso.

Fonte: DSM IV

Entrevista cedida pela psicóloga Adriana Moreira dos Santos Severine CRP 06/121052 para Revista Weekend e Necessaire

Bulimia

Atendimento psicológico para obesidade anorexia e bulimia

Estresse cotidiano e a pressão social para seguir determinado padrão de beleza podem interferir no surgimento da bulimia

A crescente influencia, que acontece cada vez mais cedo, da mídia e da sociedade para determinados padrões de beleza impostos, começam a influenciar jovens adolescentes, e em certos casos até pré-adolescentes, a conquistarem a qualquer preço essa imagem de beleza “ideal do corpo perfeito”. Adolescentes se deixam influenciar fortemente , ou ate mesmo seguem exemplos de pessoas que admiram, e desenvolve por consequência esse distúrbio, sem nem ao menos perceberem , muito menos as pessoas que estão a sua volata. A busca pela imagem da beleza perfeita, acaba desenvolvendo outros aspectos na sua personalidade que levam a baixa autoestima, insegurança. Pois ser magro atua como um símbolo de beleza física, poder, auto controle e modernidade.

Idade na qual se pode detectar o quadro bulimico

A bulimia pode ser detectada a partir dos 14 anos , sendo que a maior incidência ocorre em mulheres com idade entre 14 e 21 anos. Em casos extremos há a detecção do problema mesmo antes dos 14 anos. Em alguns casos pode começar a se desenvolver na infância , gerando muitos transtornos, inclusive por ser uma época de transformações, na qual o corpo esta em desenvolvimento.

Principais sintomas da Bulimia

A Bulimia e caracterizada em sua forma típica pela compulsão a ingestão de grande quantidade de alimentos e logo após a adoção de medidas para evitar o ganho de peso, através do vomito, uso abusivo de laxantes e diuréticos, longos períodos sem alimentação.

A Bulimia apresenta alguns sinais físicos que podem auxiliar na identificação de pessoas que sofrem de bulimia nervosa, como por exemplo uma calosidade no dorso da mão, causados pela ação de levar a mão a boca para provocar o vomito, o desgaste dentário e automaticamente a presença de caries devido ao suco gástrico, face inchada e dolorida, vômitos com sangue, dores abdominais e musculares, caibras, entre outros sintomas. Além da falta de nutrientes , que poderá levar a osteoporose , irregularidades cardíacas, inflamações anais e descontrole intestinal.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Sentimento de culpa entre as pessoas bulimicas

O sentimento de culpa e vergonha são intensos, seno inclusive difícil aceitar a BN como uma doença que precisa de tratamento.

Normalmente a busca de ajuda especializada só ocorre quando começam a aparecer sintomas de depressão, problemas familiares , conjugais, com amigos e colega próximos.

Como é feito o diagnostico da bulimia

O diagnóstico e realizado basicamente pelo comportamento apresentado pelo paciente. Normalmente o bulimico costuma apresentar os mesmos sintomas do anoréxico, a pessoa costuma não se alimentar na frente de outras pessoas, dá a desculpa que já se alimentou ou que irá se alimentar mais tarde; provoca vômitos logo após se alimentar, levantando-se da mesa assim que acaba a refeição para provocar o vomito no banheiro( há casos em que a pessoa pode vomitar de 15 a 20 vezes por dia); faz uso exagerado de laxantes e diuréticos; além dos sintomas físicos apresentados acima.

Como é o tratamento

O tratamento é realizado em conjunto entre Psiquiatra e Psicólogo. A administração de antidepressivos , sempre com o acompanhamento médico, é recomendado até a fase de estabilidade onde o bulimico já consegue controlar sua compulsividade em retomar os comportamentos anteriores para evitar o ganho de peso. A Psicoterapia e importantíssima para auxiliar a pessoa com bulimia a se recuperar, principalmente a TCC ( terapia Cognitiva Comportamental) traz resultados rápidos e importantes para a mudança de comportamento.

Como a família pode dar apoio e prestar auxilio a pessoa com bulimia

O apoio familiar é de suma importância, pois a pessoa com bulimia já se culpa e inflige uma auto punição muito grande para si mesmo. A família deve estar atento aos comportamentos para identificar possíveis recaídas logo no inicio, e incentivar a constância no tratamento psicoterápico e psiquiátrico. O próprio comportamento da família deve ser acolhedor e compreender que a BN é uma doença, e como tal requer tratamento e atenção.

È indicado a terapia familiar para identificar os comportamentos familiares que podem estar estimulando o comportamento bulimico do paciente. Além de auxiliar a família a entender a importância da mudança na dinâmica familiar e fortalecer o novo comportamento do paciente.

Marisa de Abreu Alves
Psicóloga
CRP 06/29493


psi2

Escolha aqui seu Psicólogo - Quanto custa a psicoterapia? - Informações gerais
Consulta com psicólogo - Agende aqui

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.
Escolha aqui seu Psicólogo
Quanto custa a psicoterapia
Informações gerais
Consulta com psicólogo
Agende
aqui

AGENDE SUA CONSULTA

(11) 3262-0621 / Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Unidade I

Rua Bela Cintra, 968
(Av. Paulista)

Unidade II

Rua Frei Caneca, 33
Centro - SP