Para agendar sua consulta
entre em contato:
(11) 3262-0621 / (11) 99787-4512.

Unidade I: Rua Bela Cintra, 968 (Paulista) - Unidade II: Rua Frei Caneca, 33 (Consolação) - (11) 3262-0621 - Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Transtorno Bipolar

 

O que é bipolar?

Psicólogo para tratar transtorno bipolarO Transtorno Bipolar faz parte dos quadros de depressão, mas por suas características intensas é conhecido por “crise de exageros”. Pode haver períodos onde o portador do transtorno bipolar passa o dia na cama, não se alimenta, não toma banho. Em outros momentos o bipolar pode se transformar, fica falante, expansivo, se acha onipotente e podendo tudo, a auto-estima sobe, pula de um assunto para outro. Nessa fase a pessoa pode até sentir muita energia, mas normalmente não realiza muita coisa por falta de concentração. A agitação pode impedir de realizar tarefas corriqueiras.

A fase agitada é conhecida por fase de mania. É a fase onde das compras compulsivas, por exemplo. Já tive casos de pacientes na fase mania que levava para casa mendigos das ruas. Isso é um exemplo do tipo de risco que a pessoa pode se colocar quando está na fase de mania. O psicanalista, através da psicanálise, poderá avaliar este quadro. Vejo com frequência os amigos gostarem do portador de transtorno bipolar nessa fase, pois ele pode parecer mais interessante. É fácil de confundir com alegria normal, mas o bipolar pode fazer coisas que jamais faria se estivesse em equilíbrio. O bipolar pode ter comportamentos sexuais que não são da sua natureza, a sexualidade é intensificada e isso pode coloca-lo em risco.

O diagnóstico pode ser dificultado quando essa fase exaltada só aparece muito tempo depois do quadro de depressão ter iniciado e quando aparece a fase da mania o portador do transtorno bipolar pode pensar que está melhorando, isso pode dificultar o inicio da psicoterapia e tratamento para o transtorno bipolar. Alguns deixam de fazer o tratamento nessa fase, o que é um erro, pois o que ela sentiu foi uma exaltação, não se tratava da depressão em remissão.

O transtorno bipolar aparece em menor quantidade na população comparando com a depressão típica, mas é o tipo de transtorno que aparece em maior número em procura de tratamento em meu consultório. Creio que esta procura se deve ao fato de que os sintomas do transtorno bipolar serem muito mais intensos, não dá para “empurrar com a barriga”.

Fonte: Vicente E. Caballo, Tratamento Cogntivo Comportamental dos Transtornos psicológicos 

Transtorno Bipolar

Como a psicologia pode ajudar o paciente diagnosticado com transtorno afetivo bipolar?

A psicoterapia poderá ajudar no trabalho cognitivo, trabalhando os pensamentos disfuncionais tanto da depressão como da euforia, e oferecendo o máximo possível de equilíbrio para este paciente.

Como o transtorno bipolar é uma doença de excessos, num dia está caído na cama mas no outro pode estar de festa em festa, um dos pontos principais do trabalho do psicólogo seria ajudar este paciente a identificar qual comportamento é consequência da doença, pois ele pode confundir e considerar que está melhorando, principalmente quando está saindo de um momento depressivo e entrando na euforia.

Este trabalho do psicólogo é importante pois os amigos também podem confundir e considerar os excessos deste paciente como atitudes positivas. Por exemplo, já tive paciente que fez empréstimo no banco e distribuiu o dinheiro para vários amigos e parentes, chegou a comprar um carro para o irmão. Se esta pessoa, nem sua família, não identificar que isto não é generosidade e sim sintoma do transtorno bipolar a coisa pode ficar muito pior do que poderia ser.

Outra ajuda do psicólogo se faz na aderência ao tratamento medicamentoso. A grande maioria dos bipolares precisam manter a medicação por longos períodos, e sem um trabalho de conscientização pode ficar muito difícil manter a rotina.

Existe psicólogo especialista em transtorno bipolar?

Existem psicólogos com boa bagagem de experiência no atendimento deste transtorno.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Como esse paciente se vê e se sente em relação ao diagnóstico e ao tratamento do Transtorno Bipolar afetivo?

Vejo que normalmente o diagnóstico oferece um grande alivio. Pois até chegar ao médico ou psicólogo que o informou quanto a sofrer de transtorno bipolar este paciente estava no escuro, muitos de seus comportamentos poderiam indicar que ele seria uma pessoa de caráter duvidoso, principalmente devido aos sintomas da euforia (fase de mania) mas ao saber que ele sofre de um quadro clinico que já foi e está sendo estudado, ele percebe que há profissionais com técnicas para ajuda-lo.

Transtorno de humorComo é feita a abordagem desse paciente com transtorno de humor nas sessões de psicoterapia?

Sempre de forma muito objetiva, clara e sem rodeios conforme as condições do paciente em absorver as informações. A psicoterapia mais adequada seria aquela que foca no aqui e agora (sem grandes análises de seu passado, pois seus comportamentos disfuncionais não são consequência de vivências traumáticas). O psicólogo deve atuar como um “treinador” emocional e comportamental visando mudanças perceptíveis tanto na forma de pensar como na de agir deste paciente.

Como devem ser administradas as sessões de psicoterapia para as diferentes faixas etárias que sofrem de TB (crianças, jovens, adultos, idosos)?

Ainda não há muitos estudos no que se refere aos transtorno bipolar em crianças, mas percebemos que este diagnóstico vem ocorrendo com mais frequência nos últimos tempos. Quanto aos jovens, adultos e idosos não há técnicas específicas para diferentes faixas etárias pois percebemos que as técnicas existentes se mostraram eficientes para todas elas. Claro que o psicólogo adequará sempre a capacidade de compreensão de cada um assim como disposição para frequentar e se esforçar em seu tratamento.

É comum as pessoas mais próximas não darem importância ao diagnóstico de Transtorno Bipolar?

É possível que algumas vezes as pessoas próximas não deem importância ao diagnóstico e assim deixando a pessoa sem atendimento psicológico do transtorno bipolar. É comum ouvirmos destas pessoas que “eles também tem problemas, mas resolveram sem ir ao psicólogo” . Frases como esta deixam muito claro a falta de informação do que seria uma doença psiquiátrica.

Outro motivo talvez seja a dificuldade em aceitar a incapacitação envolvida neste transtorno, alguns simplesmente não aceitam trocarem de papel e se transformarem nos cuidadores de quem até então recebia cuidados.

Outras vezes as pessoas passam a desconsiderar um diagnóstico depois que ele passou a ficar “famoso” pela mídia. Quando alguns artistas ou pessoas muito conhecidas aparecem devido ao diagnóstico de Transtorno Bipolar causam um efeito contrário à informação fazendo com que algumas pessoas acreditem que seu conhecido ou parente está gostando do diagnóstico por estar na “moda” e sendo assim não acreditam que esta pessoa possa também sofrer do mesmo mal.

- É necessário que o cuidador e/ou familiares passem pela psicoterapia? Sim, neste quadro é muito comum que o psicólogo convoque a família para participar. Talvez a família não frequente o consultório todas as semanas (mas o paciente sim), mas é muitíssimo importante até para que eles entendam o que e a doença, como devem lidar com este paciente, ao que devem ceder, e ao que devem ser firmes e negar.

Como o cuidador deve agir para ajudar o paciente com Transtorno afetivo Bipolar a viver normalmente?

Colaborando para que ele não abandone o tratamento psicológico nem o medicamentoso.

Como lidar com pessoas bipolaresComo lidar com pessoas bipolares. Como cuidadores e familiares do portador de transtorno bipolar devem agir com o paciente no dia a dia?

Observando suas atitudes e percebendo que esta pessoa não poderá ter um rotina como todos os membros da família. Por exemplo, num dia quando organizado um churrasco em casa, a cerveja será proibida para este paciente que está ingerindo medicação. Se acaso ocorrerem crises as orientações prescritas pelo médico e psicólogo devem ser seguidas à risca (cada família terá sua orientação conforme os comportamentos em particular daquele paciente).

As mudanças de fases devem ser observadas pois é comum que um paciente em depressão que inicia a euforia dê a impressão de que está reagindo quando na verdade está piorando. Ou quando passa da euforia para depressão pode dar a impressão de que está “entrando nos eixos”.

Como cuidadores e familiares do portador de transtorno bipolar devem agir diante de uma crise?

A ajuda psicológica, ou terapia, deve ser oferecida com cuidado para que não sejam feridos pelo portador do transtorno bipolar e assim que possível leva-lo para uma unidade de pronto atendimento psiquiátrico.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Bipolar x Esquizofrenia

São dois quadros distintos, é possível que tentativas de identificar os sintomas de uma pessoa apenas pela descrição do comportamentos manifesto pode causar confusão, alguns mencionam até o termo "esquizofrenia bipolar". Conte com um profissional para avaliação correta.

Depressão bipolar

O Transtorno bipolar é um tipo de transtorno de humor assim como a depressão.

O que significa bipolar

Bipolar significado: Este termo remete as fases, muitas vezes bem distintas, entre os momentos da doença, sendo que ora o animo está exaltado e em outro momento depressivo.

Transtorno bipolar: sintomas

Períodos eufóricos seguidos de outros depressivos.

O que é uma pessoa bipolar

O significado do termo pessoa bipolar pode se referir aos extremos, e alternâncias, de humor exaltado e depressivo.

Bipolaridade tem cura?

Médicos e psicólogos falam em controle da doença com psicoterapia e medicamentos.

Bipolar: doença distúrbio ou síndrome?

São termos equivalentes. Este quadro ficou conhecido como transtorno bipolar.

Maníaco depressivo

Fase maníaca caracterizada por humor exaltado.

Como saber se sou bipolar

Investigar sintomas e comparar com o que se passa contigo ou como você se sente não é o melhor caminho para obter um diagnóstico. Procure um médico ou psicólogo para esta avaliação.

Mudança de humor

Característica do transtorno bipolar

Sou bipolar?

A avaliação é realizada por médicos ou psicólogos. Conte com estes profissionais.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

psi2

Escolha aqui seu Psicólogo - Quanto custa a psicoterapia? - Informações gerais
Consulta com psicólogo - Agende aqui

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.
Escolha aqui seu Psicólogo
Quanto custa a psicoterapia
Informações gerais
Consulta com psicólogo
Agende
aqui

AGENDE SUA CONSULTA

(11) 3262-0621 / Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Unidade I

Rua Bela Cintra, 968
(Av. Paulista)

Unidade II

Rua Frei Caneca, 33
Centro - SP