Para agendar sua consulta
entre em contato:
(11) 3262-0621 / (11) 99787-4512.

Atendimento on-line ou presencial na região da Av Paulista. Rua Bela Cintra, 968. - (11) 3262-0621 - Agendamento pelo WhatsApp (11) 99787-4512

  • Início
  • Blog
  • Como saber se você sofre dependência emocional?

Como saber se você sofre dependência emocional?

 

A dependência emocional pode acontecer quando você não possui boa autoestima, quando duvida de si mesmo e coloca muito valor no outro em detrimento de si mesmo.

Esse tipo de dependência pode ocorrer em amizades, namoros, relações familiares e de trabalho.

A possessividade e ciúmes extremos são alguns dos sinais que nos ajudam a identificar a dependência emocional.

cta agende consulta

Sinais de alerta da dependência emocional

O sentimento de posse é um dos sinais de alerta da dependência emocional, e talvez seja mais evidente em relacionamentos amorosos. Ele pode envolver um ou ambos os parceiros, e é uma necessidade que se expressa em ações como isolar o outro do convívio de amigos e familiares, ou evitar que a pessoa tenha contato com outras pessoas.

Deixar de fazer algo que você gosta porque acredita que incomodaria seu parceiro, ou ainda porque não há tempo diante das demandas do outro pode ser outro sinal de que vocês estão numa relação de dependência emocional.

Isso tudo pode acontecer porque a pessoa sente que há um vazio dentro de si que pode ser preenchido somente por outra pessoa.

E mesmo quando esse vazio não diminui a pessoa pode acreditar que em breve, no relacionamento dependente, ele deixará de existir. E assim, a dependência emocional pode se perpetuar.

De onde vem a dependência emocional?

Mas podemos nos perguntar de onde vem a dependência emocional, afinal, como alguém se deixa envolver, ou mesmo buscar ativamente esse tipo de relacionamento?

Acontece que muitas vezes esse é o tipo de modelo de relacionamento que vemos reproduzido em diferentes lugares, mesmo em nossas famílias e assim se tornam nossas referências.

A percepção de pouco amor e carinho na infância ou adolescência que recebemos de nossos cuidadores ou até mesmo de outras pessoas podem se tornar um marco em nossas vidas que levamos como um fardo.

A dependência emocional pode vir de uma busca para suprir essa ausência de carinho que trazemos em nossa história ou de outro mecanismo de recompensa, parecido até com o da drogadição.

O que se sabe é que a dependência emocional é um fenômeno multifatorial.

cta agende consulta

 

Dependência emocional como transtorno aditivo

Alguns especialistas acreditam que a dependência emocional pode ser definida como um transtorno aditivo, no qual a pessoa desenvolve uma dependência do outro para manter seu equilíbrio emocional.

Isso pode trazer um apego patológico ao outro e trazer consequências ruins para quem vive a dependência emocional.

A nossa cultura, muitas vezes, traz modelos que fazem com que as pessoas busquem relacionamentos dependentes. Basta pensar em quantos filmes, músicas e outros produtos consumimos que falam de relacionamentos desse tipo.

Do mesmo modo, não é difícil encontrar pessoas que se veem envolvidas numa relação de dependência emocional mas acreditam que essa dependência seja “normal”.

A dependência emocional também pode estar associada a transtornos alimentares, transtornos ansiosos, depressão e outras síndromes psicológicas.

A pessoa quer sempre mais do outro, como numa compulsão sem fim.

Pensando do ponto de vista neuropsicológico, essa dificuldade se dá, também, pela maneira como os sentimentos se processam em nós num relacionamento amoroso, nos trazendo sensações através dos mesmos processos neurais que substâncias psicoativas.

Ou seja, essa dependência emocional se assemelha a uma “dependência” de alguma outra droga psicoativa. E do mesmo modo podemos sentir uma fissura em alguém, e não conseguirmos abandoná-la. Ou mesmo sofremos de uma síndrome de abstinência daquela relação.

Dependência emocional e violência

A dependência emocional também é um fator de risco para a violência doméstica.

Homens emocionalmente dependentes tendem a ser abusadores enquanto mulheres costumam ser vítimas da violência em nossa sociedade.

Porém, se entendermos que um relacionamento é algo dinâmico, muitas vezes os papéis de vítima e abusador podem se alternar.

De qualquer forma, a dependência emocional oferece condições para que se forme um ciclo de violência no relacionamento que pode ser muito difícil de se romper.

cta agende consulta

 

Cuidados para evitar a dependência emocional

Para evitar a dependência emocional e seus efeitos deletérios em nossas vidas é preciso que haja autovalorização e independência em nossa vida.

Dito de outro modo, podemos procurar estabelecer relacionamentos que nos ajudem a evoluir, que nos tragam amor, carinho, compreensão e outras vivências positivas, especialmente conosco mesmos.

Aproveitar da própria companhia e não buscar relacionamentos como forma de alívio momentâneo pode ser um caminho para evitar a dependência emocional.

É claro que é mais fácil falar do que fazer essa mudança acontecer para quem já se vê dependente emocional de alguém.

Mas para isso você pode contar com ajuda especializada.

Ajuda para lidar com dependência emocional

Como vimos, a dependência emocional é um quadro que pode ser complicado a ponto de envolver violência física e devido a sua natureza aditiva ser difícil de romper seu ciclo de retroalimentação.

Nesse caso, e para entender mais sobre sua forma de se relacionar consigo e com o outro você pode procurar um psicólogo.

Entre em contato e agende uma consulta com um de nossos profissionais para encontrar ajuda para lidar com a dependência emocional.

Referência

BUTION, Denise Catricala; WECHSLER, Amanda Muglia. Dependência emocional: uma revisão sistemática da literatura. Estudos Interdisciplinares Em Psicologia, v. 7, n. 1, p. 77-101, 2016.

ImprimirEmail

Marisa de Abreu Alves
Psicóloga
CRP 06/29493


psi2

Escolha Aqui seu Psicólogo - Quanto Custa a Psicoterapia? - Informações Gerais
Consulta com Psicólogo - Agende Aqui

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.
Escolha aqui seu Psicólogo
Quanto custa a psicoterapia
Informações gerais
Consulta com psicólogo
Agende
aqui

AGENDE SUA CONSULTA

(11) 3262-0621 / Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Unidade Paulista

Rua Bela Cintra, 968
(Av. Paulista)