Psicólogos em São Paulo

Entenda como a fobia pode afetar sua vida pessoal

Segundo o Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais¹, o medo é uma emoção que envolve a percepção de um perigo iminente que pode ser real ou imaginário e que serve como uma defesa do organismo.

Entretanto, quando se torna exagerado em relação a uma determinada situação, torna-se um transtorno de ansiedade denominado de fobia específica¹.

Dentre os critérios diagnósticos, são mencionados: o medo acentuado e persistente diante da presença ou antecipação do estímulo fóbico; medo desproporcional ao contexto real; persistência do sintoma por mais de seis meses e, por fim, o fato de ser a causa de prejuízo social e ocupacional¹.

Sobre os impactos pessoais e sociais para a pessoa que sofre de fobia(s) citamos alguns exemplos:

Vários autores concordam que as pessoas com este tipo de fobia têm uma propensão a desmaiar na situação fóbica, devido à resposta vasovagal deste quadro fóbico. Esta propensão ao desmaio não é encontrada em outros tipos de fobias².

A nomofobia pode estar relacionada com vários tipos de transtornos, tais como: ansiedade, pânico, impulso, fobia social, transtorno obsessivo-compulsivo, dependência patológica, entre outros4.

Deste modo, qualquer medo exacerbado vai promover na pessoa comportamentos de evitação das situações temidas. Tais situações podem envolver relações interpessoais e locais que fazem parte da rotina da pessoa, e lidar com o medo constante e suas reações físicas e psicológicas pode ser extenuante.

Caso a vida se torne, assim, severa, um(a) profissional da saúde pode ser chamado(a) a colaborar para se recuperar o bem-estar.

Marisa de Abreu Alves

Psicóloga

CRP 06/29493

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

 1 AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION (APA). 2013. Diagnostic and statistical manual of mental disorders, 5 th edition – DSM-V. 2014. Arlington, APA, 992 p.

2 D'EL REY, Gurtavo J. Fonseca; PACINI, Carla Alessandra. PREVALÊNCIA DA FOBIA DE SANGUE-INJEÇÃO-FERIMENTOS EM AMOSTRA DA POPULAÇÃO DE SÃO PAULO-SP. Psicologia Argumento, [S.l.], v. 23, n. 43, p. 53-59, nov. 2017. ISSN 1980-5942.

3 MOGNON, Jocemara Ferreira et al. Avaliação e intervenção para o medo e fobia de dirigir: revisão da literatura. Contextos Clínicos, vol. 10, n. 1, Janeiro-Junho 2017.

4 OLIVEIRA, THYCIANE SANTOS et al . CADÊ MEU CELULAR? UMA ANÁLISE DA NOMOFOBIA NO AMBIENTE ORGANIZACIONAL. Rev. adm. empres., São Paulo , v. 57,n. 6,p. 634-635, Dec. 2017




Imprimir