Para agendar sua consulta
entre em contato:
(11) 3262-0621 / (11) 99787-4512.

Atendimento on-line ou presencial na região da Av Paulista. Rua Bela Cintra, 968. - (11) 3262-0621 - Agendamento pelo WhatsApp (11) 99787-4512

Quando o cansaço vira estafa: qual profissional consultar?

 

Após um dia de trabalho é natural sentir cansaço, mas uma fadiga persistente e que resiste a um descanso ou um cafezinho pode ser sinal de estafa.

Todos lidamos com algum nível de estresse e cansaço frequentemente, afinal são reações naturais a demandas do nosso ambiente. E mesmo no século XXI continuamos nos adaptando às demandas externas tanto quanto às internas.

Às vezes, nossos esforços de adaptação a um ambiente hostil ou estressante, como o trazido pela atual pandemia do coronavírus, pode ser a gota d’água na nossa capacidade de resiliência e nos deixar à deriva.

A estafa pode ser considerada um estágio superior de cansaço quando não se consegue realizar as mesmas tarefas de sempre com a mesma velocidade e atenção.

Estafa mental

O que significa estafa?

Há diversas definições para fadiga mental ou estafa. Uma vez que a fadiga é um evento dinâmico que envolve processos subjetivos, neurológicos, comportamentais e fisiológicos que interagem ao longo do tempo em diferentes contextos ambientais, muitas vezes é difícil conseguir uma definição para estafa.

A estafa, de modo geral, se refere à dificuldade de realizar tarefas que demandem foco e sua manutenção durante certo período.

Atividades corriqueiras podem se tornar muito pesadas e exigentes, e não somente porque você não se sente motivado para sua realização, mas porque você sente um tipo de impedimento interno em desenvolver a tarefa proposta.

Podemos imaginar que a estafa é como a sensação que um motorista tem após horas dirigindo numa estrada em linha reta e então vive um estado de sonolência, com atenção e até mesmo consciência levemente rebaixadas pela monotonia do estímulo ambiental.

Essa sensação de sonolência se estende para todos os atos da sua vida desperta por períodos que podem variar de minutos a dias.

Então, vamos pensar na estafa mental como um estado psicobiológico experimentado durante e após períodos prolongados de atividade mental exigente e associado a sentimentos de cansaço e falta de energia.

Como saber se é estafa

Embora existam vários métodos de avaliação, a redução do desempenho durante uma tarefa cognitiva é a medida padrão ouro de fadiga mental e é a sugestão usual para um diagnóstico mais exato.

De fato, várias investigações revelaram aumentos no tempo de resposta, taxa de erro ou ambos, conforme o tempo na tarefa aumenta durante as tarefas cognitivas.

O aumento do cortisol e o contínuo estresse funcional dos lobos frontais também são apontados pela neurologia como causas da estafa, na perspectiva fisiológica e anatômica.

O importante é buscar ajuda profissional para se chegar a um diagnóstico confiável. Uma entrevista psicológica inserida num processo psicodiagnóstico pode ser o instrumento que dirá se você está ou não com estafa.

A dificuldade de realizar tarefas e a falta de vontade de trabalhar podem ser igualmente sintomas de estafa, e estar relacionadas a quadros mais graves como depressão.

A síndrome de burnout pode ser outro aspecto da estafa

Estafa e burnout

A estafa no ambiente de trabalho pode caracterizar a síndrome de burnout onde a pessoa se sente esgotada física e mentalmente.

A síndrome de burnout tem ganhado destaque inclusive por conta das novas rotinas forçadas pelas medidas sanitárias de combate ao COVID-19, entre elas o home office ou trabalho remoto.

A síndrome de burnout pode ser vista como uma resposta ao estresse laboral crônico que pode ocorrer até mesmo em casa, por conta de horários estendidos de trabalho e ausência de pausas e/ou folgas.

A estafa não representa somente um perigo para saúde mental mas riscos diretos para o bem-estar físico.

A fadiga mental é um dos principais riscos quando se dirige um automóvel ou máquinas pesadas e outros equipamentos. Também há altas taxas de mortes por estafa relacionadas ao trabalho.

Home office e estafa

A estafa no local de trabalho não é novidade e vem sendo estudada há algum tempo. Mas a rotina de trabalho em casa, desenvolvida de modo remoto traz novos desafios.

O home office ideal se refere a uma rotina de trabalho definida por um espaço dedicado ao trabalho com horários definidos dentro de casa.

Porém o que observamos é que muitas pessoas se viram obrigadas a alterar sua organização doméstica e sua rotina de trabalho e descanso.

Em especial as mulheres, que são culturalmente designadas, em geral, como as responsáveis por tarefas domésticas e de cuidados dos filhos, e, assim, desempenham múltiplos turnos de trabalho diariamente.

Desrealização e despersonalização

Outro aspecto importante da estafa é a desrealização e despersonalização que podem sinalizar cansaço ou estresse extremo.

Situações limite, ou traumas como a morte de um ente querido, o súbito desemprego ou outro evento traumático podem provocar um estresse tão grande que após algum tempo a pessoa se sente exaurida, drenada por uma estafa insidiosa.

A desrealização traz como sintomas a sensação de irrealidade do ambiente em torno de si, como se o mundo perdesse sua materialidade, tudo parecesse distante.

Enquanto que a despersonalização traz essa sensação de distanciamento para o próprio corpo e experiência subjetivas, tudo fica com um ar “artificial”, “robótico”.

Se essas sensações de irrealidade não estiverem relacionadas a alguma causa orgânica podem constituir a síndrome de despersonalização-desrealização e ocorrer no contexto de um transtorno esquizofrênico, depressivo, fóbico ou obsessivo-compulsivo identificável.

 

Quando não é estafa

A estafa mental deve ser diferenciada de outros quadros como a fadiga patológica debilitante relacionada a doenças crônicas e distúrbios neurológicos, como esclerose múltipla, depressão, síndrome da fadiga crônica, câncer e também de lesões graves, como lesão da medula espinhal.

A fadiga mental igualmente não deve ser confundida com a condição chamada de sonolência diurna, normalmente causada por distúrbios do sono, e definida como a propensão a adormecer durante o dia.

Outra condição que pode causar confusão devido a similaridades com a estafa é a fadiga muscular, um estado associado à contração contínua e sustentada de um músculo, levando à depleção do glicogênio muscular, baixo oxigênio e aumento dos níveis de ácido lático.

Profissional que cuida de estafa

Estafa, quem procurar?

Como dissemos acima, a estafa pode ser causada por estresse contínuo em contexto laboral ou mesmo doméstico. Ou seja, no trabalho ou em casa, ou mais amplamente na atualidade no “home office”, você pode experimentar um cansaço tão grande que se sente incapaz de dar mais um passo.

Se o cansaço parece não ir embora e faz tempo que você se sente sem forças para seguir sua rotina pode ser o momento de buscar ajuda.

Nesse caso você pode procurar por um psicólogo. Ele é o profissional que pode ouvir suas queixas e trabalhar para alcançar um diagnóstico e propor um tratamento adequado.

Você pode agendar uma consulta conosco e conseguir ajuda para encontrar o bem-estar perdido.

Referências

SMITH, Mitchell R. et al. Comparing the effects of three cognitive tasks on indicators of mental fatigue. The Journal of psychology, v. 153, n. 8, p. 759-783, 2019.

TRAN, Yvonne et al. The influence of mental fatigue on brain activity: Evidence from a systematic review with meta‐analyses. Psychophysiology, v. 57, n. 5, p. e13554, 2020.

psi2

Escolha Aqui seu Psicólogo - Quanto Custa a Psicoterapia? - Informações Gerais
Consulta com Psicólogo - Agende Aqui

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.
Escolha aqui seu Psicólogo
Quanto custa a psicoterapia
Informações gerais
Consulta com psicólogo
Agende
aqui

AGENDE SUA CONSULTA

(11) 3262-0621 / Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Unidade Paulista

Rua Bela Cintra, 968
(Av. Paulista)