Para agendar sua consulta
entre em contato:
(11) 3262-0621 / (11) 99787-4512.

Unidade I: Rua Bela Cintra, 968 (Paulista) - Unidade II: Rua Frei Caneca, 33 (Consolação) - (11) 3262-0621 - Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Tratamento para Timidez

 

Psicologo para tratar timidez e fobia socialEu vejo a timidez e a fobia social como sendo ansiedades com a mesma base, pode-se definir timidez e fobia social com termos muito próximos com diferenças de intensidade entre um e outro. Eu diria que timidez está mais para uma característica de personalidade introvertida e a fobia social apresentaria prejuízos maiores no trato interpessoal.

Considero que não necessariamente alguém precisaria estar diagnosticada como fóbica social para receber um atendimento psicoterapêutico. Muitas vezes o tímido pode sentir necessidade de ajuda. Quando a timidez apresenta-se tão extrema a ponto de impedir a pessoa tenha uma vida satisfatória em situações sociais podemos considerar a possibilidade de Fobia Social.

A fobia Social é definida pelo DSM IV, sigla em ingles para Manual Diagnóstico e Estatistico de Transtornos Mentais como "temos pronunciado e persistente diante de uma ou mais situações sociais ou de atuação em público nas quais a pessoa se vê exposta a desconhecidos ou ao possível escrutínio por parte dos demais. O sujeito teme agir de alguma maneira (ou mostrar sintomas de ansiedade) que possa ser humilhante ou embaraçosa". Seria o medo, ou ansiedade, em fazer algo diante de pessoas que possam julga-lo.

Timidez intensa seria um termo utilizado de forma não cientifica. Fobia social ou transtorno de ansiedade social significa ansiedade intensa em situações sociais onde tenha que apresentar desempenho diante de outras pessoas, pode levar ao sofrimento e perdas de oportunidades dependendo de cada pessoa.

É caracterizada por um medo acentuado de situações onde tenha que falar ou apenas estar em público. A pessoa tem medo de fazer ou dizer coisas que lhe sejam humilhantes e embaraçosos. A exposição à situação social temida provoca ansiedade intensa, que pode chegar a uma crise de pânico. A pessoa pode passar a evitar estas situações ou as suportar com muito sofrimento.

A fobia social pode interferir no trabalho, na escola e vida social.

Este medo pode estar associado às situações de desempenho, como falar em público, as interações sociais do dia-a-dia, ir a uma festa, uma entrevista de emprego, etc.

Os fóbicos sociais podem apresentar hipersensibilidade a criticas, avaliação negativa a respeito de si mesmo, sentimentos de inferioridade, e apresentam grande dificuldade em serem assertivas – falar o que precisam de forma clara e elegante.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

O que causa a Fobia Social

Pode haver fatores multiplos. Em algumas situações uma experiência traumática, como um embaraço sofrido em publico, poderá ser responsável pelo início da fobia - por exemplo, um aluno que ficou muito nervoso ao ter que ler um texto diante dos demais em sala de aula. Este fato poderá fazer com que este aluno não mais queira ler ou falar em público. Em outras situações fatores como personalidade, hereditariedade também podem ser consideradas.

Falta de habilidades sociais

As pessoas com fobia social podem sofrer de dificuldade em habilidades sociais, como, por exemplo, iniciar uma conversa com uma pessoa nova, entrevista de emprego, paquera, etc. Deficiências nas habilidades sociais podem levar uma pessoa a se comportar de uma forma desajeitada em um primeiro encontro romântico por exemplo. A falta de habilidade social pode levar o indivíduo a evitar situações onde seja essencial apresentar comportamento adequado, como uma entrevista de emprego.

Crenças irracionais

As crenças irracionais podem estar no centro desta fobia, como por exemplo, a crença de que temos sempre que causar uma boa impressão para sermos aceitos pelas pessoas ou por nós mesmos; ou a crença de que temos sempre que ter um desempenho perfeito para mostrarmos o nosso valor como pessoa.

Erros de interpretação

Os pacientes com fobia social tendem a interpretar de forma errada as situações sociais e seu próprio desempenho. Eles consideram que fizeram mais “besteiras” passiveis de ser considerado vexame do que realmente seria verdade. O medo principal na fobia social é o de ser o centro das atenções e expor suas fraquezas, e assim ser considerado um tolo pelas outras pessoas.

Tratamento para pessoas inibidasEntrevista cedida para revista Sou mais eu da Editora Abril

Timidez e teatro

1 – Como o teatro pode ajudar uma pessoa que sofre de timidez excessiva?

Psicóloga: O teatro funciona como desensibilização. No teatro há a oportunidade de enfrentar a situação temida, ou seja falar em publico, com a segurança de “poder errar” e com a segurança de falar um texto que não é seu. Com a sensação de que “não sou responsável por este conteúdo” a pessoa se sente mais livre e facilita na perda da timidez.

2 – Uma pessoa com timidez pode fazer teatro em qualquer grupo, ou precisa ser algum tipo de grupo específico?

Psicóloga: Em grupos que tem a finalidade especifica de perder a timidez, que são coordenados por psicólogos, ela terá resultados melhores, pois será recebida por pessoas que entendem seu problema, estará junto com outras pessoas que também são tímidas e querem vencer a timidez através do teatro.

3 – Imagino que uma pessoa tímida teria problemas no início das atividades, como ela faz para não desistir?

Psicóloga: Ela deve ter em mente que no inicio tudo é mais difícil mas com o tempo e a repetição tudo se torna mais fácil. O ser humano é altamente treinável, e treinar novos comportamentos é sempre possível. Saber que a persistência é uma nobreza de caráter também ajuda. Se esta pessoa estiver fazendo este curso de teatro em um grupo especifico, com psicólogos orientando, ela receberá o treino mental adequado para saber que vale a pena sofrer um pouco agora para daqui a pouco se libertar das limitações que a timidez impõe.

4 – Para ajudar uma pessoa com timidez excessiva, o teatro vale apenas pelos exercícios, ou a pessoa deve se apresentar também?

Psicóloga: A apresentação é a prova final de que ela chegou lá. Não precisa se apressar, dê tempo ao tempo e aceite que cada um tem seu ritmo.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Tópicos:

Timidez Significado: Dificuldade em expor-se socialmente devido ao medo de julgamento. Pode causar desconforto e em niveis mais leves é superada ou suportada, mas quando atinge grau de comprometimento maior indica-se a avaliação da possibilidiade de fobai social.

Timidez excessiva Tratamento: Nossa proposta seria tanto a psicanálise como a Terapia Cognitiva Comportamental onde poderá haver um foco mais prático à psicoterapia.

Timidez na adolescência pode ser um fator limitante no que se refere ao desenvolvimento social, pois esta fase costuma ser recheada de oportunidades para o relacionamento interpessoal.

Timidez amorosa: Algumas pessoas podem apresentar timidez apenas em situações de paquera ou no próprio relacionamento amoroso, em casos assim poderíamos avaliar a possibilidade de traumas ou crenças internas disfuncionais no que se refere à intimidade amorosa. 

psi2

Escolha aqui seu Psicólogo - Quanto custa a psicoterapia? - Informações gerais
Consulta com psicólogo - Agende aqui

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.
Escolha aqui seu Psicólogo
Quanto custa a psicoterapia
Informações gerais
Consulta com psicólogo
Agende
aqui

AGENDE SUA CONSULTA

(11) 3262-0621 / Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Unidade I

Rua Bela Cintra, 968
(Av. Paulista)

Unidade II

Rua Frei Caneca, 33
Centro - SP