Para agendar sua consulta
entre em contato:
(11) 3262-0621 / (11) 99787-4512.

Unidade I: Rua Bela Cintra, 968 (Paulista) - Unidade II: Rua Frei Caneca, 33 (Consolação) - (11) 3262-0621 - Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Tratamento para TDAH

 

Psicólogo para tratar TDAH

TDAH tem cura? Como fazer um teste? 

Não podemos dizer que existe cura para o TDAH, com ou sem hiperatividade, pois os sintomas são em decorrência de uma característica pessoal que pode ser controlada com os exercícios aplicados em psicoterapia, isso não significa que haverá mudanças na forma como a pessoa é, mas poderá haver mudanças na forma como ela lida com estas características. Por isso, acredito que o conceito de cura neste caso fica um tanto subjetivo.

Os testes para identificação de TDAH normalmente são aplicados por neuropsicólogos onde investigam a origem dos sintomas, sejam eles do TDAH ou de algum outro quadro.

O tratamento é realizado em consultório onde poderá haver a aplicação de tarefas para serem realizadas durante a semana com a intenção de que a pessoa consiga tanto conhecer mais de suas características como consiga aplicar novas atitudes.

TDAH infantil e ao longo da vida

O TDAH pode ser identificado inicialmente na infância, mas os sintomas podem acompanhar ao longo da vida caso não haja tentativas de controle tanto da distração, como hiperatividade e impulsos. As causas são genéticas, isto significa, que até onde conhecemos, não surge em decorrências de traumas psicológicos.

Vejo que ultimamente está sendo cada vez mais possível que o disgnóstico seja realizado, pois, antigamente, com a falta de informação as pessoas com este quadro poderiam ser consideradas como tendo "má vontade" de fazer as coisas, quando na realidade elas não conseguiam realizar as atividades da mesma forma que outras pessoas.

Mas não podemos cair no extremo oposto onde toda e qualquer mínimo sinal de hiperatividade será considerado TDAH e busca-se frenética e indiscriminadamente por medicamentos que na verdade, em alguns casos, acabam sendo usados para outros fins.

TDAH doença mental, deficiência intelectual?

Estes termos podem ser utilizados de forma pejorativa e eu gostaria de poder evitar isto explicando que se considerarmos como doença mental os transtornos psicológicos, emocionais e comportamentais, sim o TDAH está inclusive descrito no DSM Manual de Estatistica e Diagnóstico de Transtornos Mentais.

Mas não há correlação com deficiencia intelectual por parte do portador de TDAH, mas em alguns casos ode haver esta confusão devido a dificuldade em realizar certas tarefas em decorrência da falta de atenção. O que não significa falta de capacidade intelectual.

Não descarto a possibilidade de um trauma causar sequelas apresentando sintomas semelhantes ao TDAH, mas neste caso o diagnóstico deverá ser realizado por um profissional que aplicará o tratamento adequado para o caso.

O psicólogo trabalhará técnicas específicas para o TDAH, mas algumas dicas podem ser dadas para serem aplicadas no dia a dia (obs: estas dicas não são as mesmas técnicas aplicadas por um profissional em tratamento para o TDAH)

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Tempo

Para evitar a sensação de que o tempo escorre entre os dedos, procure determinar o tempo em que deseja fazer determinada tarefa. Inicialmente você pode ter alguma dificuldade de encaixar a tarefa dentro do tempo que estipulou, mas gradativamente você irá aprender a ajustar esse tempo.

Fique atento para não desperdiçar seu tempo com conversas que não são produtivas, quando tiver algo importante a fazer. Aprenda a terminar conversas com outras pessoas que o fazem perder tempo.

A falta de praticidade faz a gente perder tempo, por isso procure ser prático nas suas atividades; avalie o que realmente é importante e atenha-se a isso.

Seja objetivo nas suas conversas. Diga sinceramente o que deseja, quanto, por que, e para quê.

Se você é do tipo que fala muito, procure resumir seu discurso; evite detalhes desnecessários. 

Mantenha o hábito de escrever as coisas para não se perder. Priorize as coisas a serem feitas.

Procrastinação/Desistência

Evite deixar para depois; faça o que tiver que fazer no exato momento em que lembrar, ou anote para fazer depois. Você perde apenas um instante e se livra da preocupação e da ansiedade que gera quando algo está pendente (seu inconsciente fica cobrando algo que você já não lembra).

Resista à tentação de sair da programação, desviar a atenção. Procure se auto-instruir dizendo-se: "Isso é muito interessante, mas no momento meu objetivo é outro e vou ater-me a ele".

Persista no seu objetivo seja ele qual for. Não desista; procure identificar sua tendência a desistir e se obrigue a persistir no que começou a fazer. Isso irá ajudá-lo a lidar com a frustração e trará a satisfação interna de saber que você é capaz de prosseguir embora a atividade não seja tão gratificante.

Resista à tentação de pular etapas. Lembre-se que pular etapa para acelerar o processo pode, na maioria das vezes, fazer você perder muito mais tempo depois. É melhor ir devagar e sempre.

Não pense quando o despertador tocar. Pule imediatamente da cama e vá tomar um banho. Se você pensar um segundo que seja, não levantará.

Estratégia Para Evitar o Esquecimento

Desenvolva estratégias para lembrar das coisas: programe o celular para lembrá-lo de tudo o que tiver que fazer; associe a medicação (ou qualquer outra coisa que deseja fazer) com almoço, o jantar, o escovar os dentes, etc.

Coloque lembretes em lugares visíveis para lembrá-lo do que tem a fazer. Se os lembretes começarem a "fazer parte" do local onde foi colocar, arranje outra estratégia; algo que seja impossível de passar despercebido.

Desenvolva o hábito de, ao abrir ou fechar qualquer porta, perguntar-se: "para onde vou e o que tenho que levar?".

Armazene pequenas quantidades de informações por vez: nunca se dê mais de três ordens de uma vez.

Tente se reforçar (elogiar-se) a cada vez que você conseguir lembrar de algo que costuma esquecer-se com freqüência.

Tenha uma agenda e use-a todos os dias. Isso é obrigatório para você.

Estudo e trabalho

Procure ter um lugar específico para o seu estudo ou trabalho. Neste local procure ter tudo o que precisa (canetas, lápis, lapiseiras, grafites, borracha, régua, computador, disquetes). O TDAH demora a se concentrar e se dispersa com facilidade. Quando está começando a se concentrar, e precisa buscar algo, acaba se desconcentrando e leva um enorme tempo para entrar em hiperfoco novamente ( e o tempo está passando!...).

Procure estudar escrevendo; anote, sublinhe, escreva palavras ou mini-resumos da página lida; esquematize; faça associações.

Evite olhar para o tamanho do livro a ser lido. Pense em capítulos e não no livro todo. Decida antes de iniciar o trabalho quando será o intervalo e de quanto tempo.

Tenha uma gaveta ou uma caixa para colocar todos os documentos, cartas recebidas e contas pagas. Reserve um determinado dia da semana ou o mês para arquivar tudo.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Impulso

Tente controlar a impaciência, converse com você mesmo orientando-se para ser mais calmo.

Faça um esforço para prestar atenção à fala do outro, sem interrompê-lo.

Quando se sentir provocado, não reaja agressivamente. Conte mentalmente até 10 e esclareça com o outro que ele quis dizer realmente. Você pode ter interpretado mal o que o outro quis dizer.

Quando lhe "fecharem" no trânsito, evite reagir agressivamente; dê passagem. Mesmo que o outro não agradeça, você se sentirá bem com você mesmo.

Quando alguém lhe agredir verbalmente, mantenha a calma, conte até 10 e pense numa maneira de responder de forma habilidosa, mas sem agressividade. Lembre-se: não importa que o outro dite o seu comportamento.

Quando pensar em comprar alguma coisa, deixe para a semana que vem, ou dê uma volta antes de finalizar a compra.

Concentração

Lembre-se de que precisa de mais tempo do que as outras pessoas para entrar na leitura ou estudo. Dê-se o tempo que for necessário; persista nesse objetivo.

Procure ouvir uma música orquestrada, prestando atenção a um instrumento por vez.

Aprenda a ficar autoconsciente sempre que se lembrar disto.

Dirija sua atenção intencionalmente para qualquer coisa que quiser

Treinando os passos para prestar mais atenção

1- Identificar o problema - “O que eu devo fazer?”

2- Focar a atenção – “Te liga” “Cabeça aqui” “Concentre-se”

3- Escolher uma resposta – “Qual a melhor forma de fazer isso?”

4- Verificar a resposta – “Escolhi corretamente?”

5- Em caso positivo, elogiar-se – “Bom trabalho” (ou em caso negativo – “Tenho que pensar melhor da próxima vez”)

Auto instrução

Dizer para si mesmo em voz alta o que está fazendo.

 

psi2

Escolha aqui seu Psicólogo - Quanto custa a psicoterapia? - Informações gerais
Consulta com psicólogo - Agende aqui

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.
Escolha aqui seu Psicólogo
Quanto custa a psicoterapia
Informações gerais
Consulta com psicólogo
Agende
aqui

AGENDE SUA CONSULTA

(11) 3262-0621 / Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Unidade I

Rua Bela Cintra, 968
(Av. Paulista)

Unidade II

Rua Frei Caneca, 33
Centro - SP