Para agendar sua consulta
entre em contato:
(11) 3262-0621 / (11) 99787-4512.

Unidade I: Rua Bela Cintra, 968 (Paulista) - Unidade II: Rua Frei Caneca, 33 (Consolação) - (11) 3262-0621 - Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Hipocondria

 

Psicólogo para tratar hipocondria

A pessoa se imagina doente, percebe sinais que não existem, se identifica com sintomas descritos por outras pessoas e passam a considerar que também tem esta doença.

O hipocondríaco costuma ser extremamente auto-centrado, mantém a observação em si mesmo, com o foco constantemente avaliando suas próprias sensações corporais e diagnosticando doenças inexistente.

Livros e sites que descrevem doenças podem incrementar os sintomas, pois estas informação nutrem seu arsenal de argumentos para convencer, a si ou outras pessoas, de que realmente possui tal doença.

O hipocondríaco sofre com ansiedade e assim tende a aumentar cada sensação corporal normal a ponto de considerar que algo não vai bem. Por exemplo, ao subir uma escada qualquer pessoa pode perder um pouco o fôlego, mas o hipocondríaco poderá fazer deste momento uma “prova” de que tem problemas cardíacos.

O hipocondríaco costuma praticar a atenção seletiva. Por exemplo, ao assistir um programa da TV sobre dengue, passará a perceber cada mosquito que passa ao redor, verá listras brancas – características do mosquito da dengue – em todo mosquito, e qualquer sinal vermelho em sua pele, provocado por sua própria unha sem perceber talvez, será identificado como picada do mosquito da dengue.

Um grande prejuízo que o hipocondríaco pode causar a si mesmo é confundir os médicos e não ser diagnosticado corretamente quando de fato estiver doente, pois pode haver uma grande quantidade de visitas ao médico e realizações de exames desnecessários.

Hipocondriaco Significado

Hipo: Vem do grego hypo, significa “abaixo”.

Condria: Vem de kondrós, significa “cartilagem do tórax”. Se refere à região logo abaixo das costelas, onde fica a vesícula, baço e rins. Órgãos que na antiga Grécia eram relacionados a produção de bile. Acreditava-se que a melancolia se devia à bile negra, e como muitos depressivos se preocupavam exageradamente com sua própria saúde, o termo hipocondria foi usado para identificar aqueles que se consideram excepcionalmente sensíveis à doenças.

Porque uma pessoa se torna hipocondríaca?

Talvez algumas vivencias podem ter passado informações distorcidas, por exemplo mães ocupadas demais com muitos afazeres podem passar uma imagem errada às crianças fazendo-as pensar que só receberão amor e acolhimento quando, e se, estiverem doentes, facilitando a associação de cuidados médicos com amor. O resultado seria a busca de amor e carinho através de cuidados médicos. Não estou, de forma alguma culpando as mães, não há como saber que seu filho fará esta associação, a mãe é a personagem principal da história de vida da criança, mas de forma alguma será a única responsável pelas conclusões que esta criança tira de suas próprias experiências. De toda forma só será hipocondríaco um portador de ansiedade. A hipocondria e ansiedade andam de "mãos dadas". Todo hipocondríaco é ansioso, mas nem todo ansioso será hipocondríaco.

A hipocondria pode ter sido aprendida de forma casual. Por exemplo, uma pessoa ansiosa pode ter percebido alivio de sua ansiedade causada por problemas que estão acontecendo em seu dia a dia - como a cobrança do chefe, o fora da namorada - ao focar sua mente em outros assuntos nos quais ele imagina que terá controle, como o seu próprio corpo. Ou seja, o pensamento do hipocondríaco seria mais ou menos assim: “há uma série de coisas ruins acontecendo em minha vida e não sei como superar, mas pelo menos posso cuidar de minha doença X”. Esta conversa normalmente ocorre de forma inconsciente.

Portanto a hipocondria pode ser uma escolha inconsciente para evitar contato com os verdadeiros problemas da pessoa.

Quais doenças o hipocondríaco pensa ter devido ao seu medo de doença

Não há doenças específicas. Doenças venéreas, problemas cardíacos, câncer, dengue, etc. Qualquer doença que ele possa ter ouvido falar poderá ser alvo de sua angustia.

Exames clínicos podem trazer alivio, pois haverá uma prova de sua saúde perfeita, mas infelizmente a criatividade do hipocondríaco pode ser muito boa. Logo ele poderá encontrar argumentos, falsos, de que talvez sua doença não tenha sido acusada nos exames por estar no inicio, ou devido ao equipamento daquele laboratório que ele pensa que possa estar desatualizado, ou considera que o médico é novo demais e não tem experiência suficiente, ou que o medido é idoso demais e está desatualizado.

Automedicação na hipocondria

Um grande risco na hipocondria é a automedicação. Tomar medicação prescrita para outros momentos e outras doenças. Tomar medicação prescrita para outras pessoas. Usar medicação sem tarja vermelha e com isso considerar que pode usar em qualquer quantidade. Não deixa de ser auto-sabotagem.

É comum já ter lido muito sobre doenças que pode considerar que sabe tudo sobre qualquer doença.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Existem sintomas na hipocondria?

Sim, são sintomas imaginários mas as sensações são percebidas como realidade. Nossa mente nos provê desta capacidade, se você pensar muito em dor, acreditar que tem algo que lhe causa, você poderá sentir dor, coceira, taquicardia, falta de ar, ou qual for. Isso não significa que o causador destes sintomas sejam doenças, e nem que estes sintomas realmente existem, pois o que existe é a sensação do sintoma. Por exemplo, uma moça que uma vez por semana aparecia no pronto socorro dizendo que estava com falta de ar. Depois de algumas visitas o médico já sabia de seu quadro, então olhava para ela e dizia: “estou vendo você respirar, seu rosto está bonito, corado saudavelmente, você não está com problemas de entrada de ar em seus pulmões”. E com isso ela se acalmava e voltava para casa.

Hipocondria e síndrome do pânico

A síndrome de pânico se caracteriza por sintomas orgânicos fortes e reais, que faz a pessoa pensar que tem algum problema orgânico muito forte, mas ao ser examinada percebe-se que não tem nada físico, mesmo que acredite que sim. Sendo assim a hipocondria pode surgir como sintoma parecido em alguns quadros de pânico.

Como é a psicoterapia e tratamento para hipocondria

O primeiro passo do psicoterapeuta poderá ser de conscientizar esta pessoa sobre seu real problema e motivá-la a deixar sua preocupação desproporcional com doenças. A psicoterapia pode ser uma oportunidade para aprender a reinterpretar os sintomas e substituir os pensamentos disfuncionais por outros mais adaptados. A pessoa poderá identificar o que a tornou hipocondríaca. O psicoterapeuta também pode ajudar a entender sua própria historia de vida, conhecendo a si mesmo de uma forma serena e usar essa compreensão para seu crescimento pessoal como um todo.

Referencias: Vicente E. Caballo. Tratamento cognitivo comportamental dos transtornos psicologicos 

psi2

Escolha aqui seu Psicólogo - Quanto custa a psicoterapia? - Informações gerais
Consulta com psicólogo - Agende aqui

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.
Escolha aqui seu Psicólogo
Quanto custa a psicoterapia
Informações gerais
Consulta com psicólogo
Agende
aqui

AGENDE SUA CONSULTA

(11) 3262-0621 / Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Unidade I

Rua Bela Cintra, 968
(Av. Paulista)

Unidade II

Rua Frei Caneca, 33
Centro - SP