Para agendar sua consulta
entre em contato:
(11) 3262-0621 / (11) 99787-4512.

Unidade I: Rua Bela Cintra, 968 (Paulista) - Unidade II: Rua Frei Caneca, 33 (Consolação) - (11) 3262-0621 - Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Autoestima

 

Psicologo para tratar autoestima

Tenho observado e vejo que autoestima pode afetar diretamente tudo o que fazemos, trabalho, vida social, estudos, etc

Conforme a auto-estima teremos uma forma específica de lidar com as pessoas, por exemplo uma pessoa de elevada auto estima poderá ser mais confiante, não terá medo de falar sobre qualquer assunto que precisar.

Com auto-estima rebaixada pode ficar mais difícil se colocar quando precisa de ajuda, pois seu tom de voz poderá ser titubeante, e com esta postura será possível que seu colega não te atenda justamente por você não se colocar de forma convincente quanto a sua necessidade.

Conseqüências da autoestima rebaixada

Com auto-estima rebaixada possível que tenhamos postura e voz diferentes.

Os relacionamentos de forma geral podem ser influenciados pela auto estima, no relacionamento com seu marido ou namorado por exemplo, não consegua mostrar o quanto é importante fazer aquele programa que você deseja.

Com pouca autoestima é possível que se deixe levar pela vontade dos outros, pois pode apresentar uma imagem de desmerecimento.

As suas reações no dia a dia podem ser determinadas para sua autoestima, se alguém lhe passou a frente na fila e você está com a autoestima rebaixada, talvez você não consigua se posicionar e reclamar.

Sem auto estima talvez não consigua procurar o emprego dos seus sonhos, pois sua postura nas entrevistas poderá ser a de uma pessoa que não acredita que merece o emprego, e isso pode acontecer sem mesmo perceber.

Auto estima x Transtornos emocionais

Encontramos questões referentes à auto-estima em várias dificuldades emocionais. Se pensarmos em cada transtorno emocional, depressão, ansiedade , síndrome do pânico , é possível ver alguma alteração na autoestima.

O que é auto-estima?

Além da admiração em si mesmo, também pode envolver o julgamento que você faz de si mesmo, autoconfiança, auto-respeito e auto aceitação. Auto estima está relacionado a sensação de confiança e adequação, se sentir competente e merecedor.

Não ter auto-estima, ou ter auto estima rebaixada está relacionado ao sentimento de inadequação, considerar que não será capaz, não será competente.

Um ponto que percebo importante referente à auto estima é que estas percepções podem ou não ser verdadeiras, podem ou não ser avaliadas ou percebidas por outras pessoas. Auto estima está relacionada a auto avaliação. Alguns podem nunca chegar a ter uma visão positiva de si mesmo, pois fizeram julgamentos extremistas sobre si, foram severos demais consigo mesmos.

Autoconfiança

Auto estima é o que você pensa sobre você mesmo, não o que o outro pensa sobre você. Por isso auto estima está muito próxima da autoconfiança, é ser você mesmo sua própria referencia, e não viver sob a referência do outro, do que o outro aprova ou não. Para quem tem boa auto-estima a aprovação do outro costuma ser apenas conseqüência.

A auto estima na infância

Acredito que autoestima tenha influencia tanto das vivências, principalmente da infância, como das características de personalidade de cada um, ou seja, parte inata e parte consequência do ambiente.

Quando criança a auto estima podia ser alimentada ou não pelas pessoas significativas. Mas acredito que estamos nos construindo a cada dia.

Falsa auto estima

Pode haver pessoas que parecem estar sempre com a auto-estima altíssima, mas algumas vezes pode não se tratar de auto estima verdadeira. Algumas vezes são pessoas que se comparam ou competem com os outros. Exemplo, a garota que se diz muito feliz com a plástica que fez no nariz, diz que melhorou muito a sua auto-estima, porque agora “ficou mais bonita que as outras garotas do colégio”. Ela está se comparando, isso pode não ser auto-estima, mas angustia. Quem diminui os outros para se sentir maior não pode não estar desfrutando de boa auto-estima.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Auto aceitação

Quando falta auto estima pode faltar também a auto aceitação. Aceitar a si mesmo não significa gostar de tudo o que há em você, significa ser consciente do que é. Alguns consideram que ao aceitar tudo em si mesmo vão acomodar-se. Claro que você pode aceitar-se e ainda assim ter objetivos de mudança.

Aceitar é vivenciar sem negação, você pode querer mudar uma parte, mas creio que facilita se aceitar que essa parte existe.

O que é auto estimaEntrevista cedida ao portal Bolsa de Mulher

O que é a autoestima?

Considero a auto estima a capacidade de admirar a si mesmo, sendo que a admiração seria vista como um reconhecimento de valor pessoal que pode incluir tanto aspectos físicos como a beleza por exemplo, como atitudes, posturas, etc.

O que é a baixa autoestima?

É a falta de admiração por si mesmo, independentemente de haver, ou não, atrativos comportamentais ou físicos. Ou seja, ter baixa auto estima (ou auto estima rebaixada) não significa necessariamente que a pessoa seja desprovida de valor, mas significa que ela não reconhece ou identifica estes valores.

Falta de auto estima é um problema em nossa sociedade?

Pode ser um problema a falta de auto estima, o excesso de auto estima, ou a auto estima injustificada. Explico:

Falta de auto estima pode impedir que a pessoa se empenhe em seus projetos por não se acreditar capaz.

Excesso de auto estima pode tornar a pessoa arrogante e apresentar dificuldades no trato interpessoal.

Auto estima injustificada pode fazer com que a pessoa insista em ações prejudiciais, como por exemplo uma pessoa que considera de muito valor burlar as leis de transito e assim pode colocar a si mesmo e as pessoas a sua volta em risco.

Como uma pessoa pode desconfiar se sofre ou não com falta de auto estima?

Alguns identificam a falta de auto estima quando pessoas à sua volta comentam sobre características as quais ela deveria sentir orgulho mas ela não percebe da mesma forma. Outros identificam a falta de auto estima quando percebem pessoas com as mesmas características suas realizando feitos que ela considera impossível para si mesma. Outras pessoas descobrem esta característica ao se consultarem com seus psicoterapeutas onde este profissional identifica a razão de suas dificuldades, deste caso específico, na falta de auto estima.

Pessoas com excesso de auto estima ou auto estima injustificada normalmente não identificam o problema pois a sensação de bem estar pode ser alta. Vejo que algumas vezes sentir-se bem não necessariamente significa estar bem.

Quais são os impactos da auto estima rebaixada na vida de um indivíduo?

A falta de auto estima pode reduzir as chances de uma pessoa ter um relacionamento amoroso, de conseguir uma promoção no trabalho, de sair-se bem nos trabalhos escolares, etc. Pois a falta de auto estima pode inibir proatividade, iniciativa ou até mesmo avanços e progressos naturais.

Um indivíduo já nasce com a autoestima baixa ou ela é assim construída durante seu crescimento?

Creio que auto estima rebaixada tanto pode fazer parte das características de personalidade, constituída por fatores ambientais ou de origem genétia. A família pode, mesmo sem querer, ensinar posturas derrotistas. Vivencias traumáticas podem deixar sequelas. Mas também a pessoa pode ter características depressivas que levam a auto estima rebaixada.

A relação familiar tem alguma influência nesse processo

A família pode influenciar de algumas formas, por exemplo dando exemplos de comportamentos derrotistas que acabam sendo copiados, com palavras duras que podem deixar marcas, etc.

A falta de auto estima pode desencadear outros problemas?

A depressão pode ser tanto causa como consequência de auto estima rebaixada.

A auto estima rebaixada pode ser momentânea e gerada por um problema passageiro?

Muitas coisas na vida tem pesos diferentes conforme o momento, o lugar ou as pessoas que estão à nossa volta. Em algumas situações podem piorar a auto estima rebaixada, como por exemplo uma festa pode deixar algumas pessoas sentindo-se muito mal diante de outras que ela considera melhores dançarinos ou com mais habilidades sociais.

Como superar?

Creio que há uma aparcela de pessoas que consegue superar por si só, mas a psicoterapia também existe para ajudar as pessoas que precisam de mudar seus padrões de pensamento e consequentemente seus comportamentos.

Auto estima rebaixada pode interferir no sexo?

É possível que a auto estima reduzida possa inibir uma pessoa de forma a não ser espontânea no sexo. Tanto a percepção de estar sendo desejada pode ser perturbada, como também pode ser perturbada a percepção de que poderá ser bem recebido caso deseje interação sexual com outra pessoa.

Como o parceiro ou a parceira podem ajudar neste processo?

Infelizmente não há conselhos que possam servir para todos os casos. Alguns consideram que devem dizer que a outra pessoa é bacana, bonita, inteligente mas em alguns casos isso poderá faze-la se sentir pior e considerar que o outro está com dó e falando coisas bacanas só para faze-la se sentir bem. A mudança costuma ser mais interessante quando vem de dentro.

Períodos característicos do ciclo de vida feminino, como a menarca, a gravidez e a menopausa podem interferir na autoestima?

Toda mudança pode gerar insegurança. Uma pessoa que já tenha alguma fragilidade em relação a auto estima poderá também sensibilizar-se com estas mudanças e piorar o quadro.

Em crianças, como podemos identificar a baixa autoestima?

A diferença em crianças é que conforme a faixa de idade haja menos facilidade em elaborar pensamentos e expressar sentimentos de forma que a falta de auto estima possa ser identificada por adultos. Caso os pais percebam que seus filhos não estejam interagindo de forma tranquila, não se envolvem em atividades normais, desista rápido demais de algumas atividades, não entra em brincadeiras apesar de mostrar alguma vontade, ou apresentem qualquer outro indicio, podem contar com um psicólogo para avaliação.

Quais são os impactos na infância?

Quando falamos em criança falamos em um ser em formação, os danos podem ser maiores pois podem acompanhar esta pessoa por um certo período de sua vida.

Como é possível tratar o problema?

A psicoterapia ajuda em vários aspectos, como por exemplo ajuda a reestruturar pensamento disfuncionais.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

O que os pais devem fazer?

Conversar, mostrar-se acolhedor, e caso perceba que não dá conta sozinho procure um psicólogo.

Autoestima e cuidados pessoaisEntrevista cedida para Revista da Embraer

Como incentivar meninas na infância e na adolescência a praticarem mais atividades físicas, uma vez que os garotos são instruídos a jogarem bola e elas a brincarem sentadas de boneca?

Creio que a resposta está inserida na pergunta, ou seja, incentivamos as garotas a praticarem atividades físicas instruindo-as a jogarem bola e a outras brincadeiras mais físicas. Talvez a questão seja instruir os pais a incentivarem suas filhas a também brincarem em atividades externas e que incluam movimentos. Não há nada de instintivo em ficar sentada brincando, se a criança passa mais tempo nesta posição talvez seja porque não foi apresentada para atividades mais dinâmicas.

Talvez haja algum preconceito por parte dos pais que prefiram que suas filhas se mantenham mais “femininas”, mas isto é um engano, pois a feminilidade não virá da brincadeira que inclua correr e rir, e sim da própria personalidade de cada um.

Por que muitas mulheres sentem culpa por deixar os filhos e os afazeres domésticos um pouco de lado para cuidarem de si mesmas?

Parece que nossa sociedade estipulou que a responsabilidade sobre o bem estar de seus filhos seria única e exclusivamente da mulher, e ao homem cabe ser apenas o provedor. Creio que estamos mudando mas ainda vejo algum deste pensamento antigo no intimo das mães que acreditam que seus filhos estarão “largados à própria sorte” caso ela tire algum tempo para cuidar de si mesma. É muito justo que cada mãe trabalhe este tema em seu íntimo e descubra que talvez ela consiga ser uma mãe melhor se puder também cuidar de si mesma.

Como as mulheres podem cuidar melhor da saúde?

Observando a si mesmas e não relevando dores e desconfortos. Muitas vezes algo que poderia ser tratado no inicio pode acabar se tornando grave por falta de tratamento.

Qual a importância para a mulher de se arrumar, se maquiar e estar bem vestida?

Não há uma obrigatoriedade em se maquiar e se vestir bem para ser feliz. Há muitas mulheres felizes com estilo bem informal. Mas o foco deve estar em não se inibir caso tenha vontade se de cuidar, não ter medo de ser taxada de “perua”, pois acredito que o problema maior está em quem pensa algo de ruim da mulher que se produz do que na própria mulher.

Uma mulher com boa autoestima é uma mulher mais feliz?

Eu tenho muito cuidado com a apologia da auto estima, acredito que existam criminosos muito perigosos cheios de auto estima. Gosto muito também do termo auto eficácia do que auto estima. Para ser feliz é importante orgulho de si mesmo e consciência de que se tornou uma pessoa produtiva e realizadora. Observar os relacionamentos desenvolvidos com amigos, família e parentes e perceber que construiu uma rede, mesmo que pequena, traz forte sensação de bem estar.

Qual a importância de se cuidar também da saúde psicológica da mulher?

Enquanto nos cuidamos estamos aplicando amor em nós mesmos. Todo amor que temos por outra pessoa, animal, planta ou o que for, está sempre relacionado com o cuidado oferecido – o mesmo acontece quando cuidamos de nós mesmos.

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

Tópicos curtos:

Significado de autoestima autoconfiança

Autoestima Alta

Muitos desejam, e podem, elevar a autoestima através de um acompanhamento psicológico onde poderá ser analisado as causas do declínio da autoestima e estabelecer novas formas de perceber a si mesmo.

Significado de autoestima

A autoestima pode ser entendida como a admiração que alguém tenha por si mesmo, envolve autoconfiança e amor próprio.

Autoestima positiva

Considero a possibilidade de autoestima não desejável, por exemplo, uma pessoa de conduta repreensível como um traficante de drogas pode de autoestima elevadíssima. Sendo assim considero relevante considerar a autoestima positiva quando associada ao senso de autoeficácia, onde haveria não só a admiração por si mesmo mas também a análise de valores positivos que trariam resultados positivos para si mesmo e para os outros. 

Como aumentar a autoestima

A ajuda psicológica oferece a possibilidade de definir como meta da terapia identificar formas de elevar a autoestima. O psicólogo poderá ajudar a investigas as causas da autoestima baixa e aplicar técnicas objetivando a correção de pensamentos disfuncionais.

Autoestima pela psicologia

Percebo grande interesse por parte dos psicólogos em atender a demanda de aumento da autoestima. Considero um campo bastante fértil pois vejo muito conteúdo nestas solicitações, como por exemplo, o que esta pessoa considera que caracteriza sua autoestima como baixa? Será que ela não está conseguindo se colocar positivamente em situações sociais ou será que seu desejo seria de ser agressiva quando este comportamento não traria benefícios a si ou a outrem?

Autoestima infantil

Falta de autoestima

Uma avaliação psicológica poderia identificar falta de autoestima em comportamentos de menos valia, subjugação entre outros. Sentimentos de inferioridade ou dificuldade de aceitação ou adaptação a situações onde a pessoas se sente, ou está, desfavorecida.

Autoestima infantil

Desde os primeiros momentos de vida a criança vai formando sua personalidade, preferências, hábitos, etc. A autoestima faz parte destas informações que talvez seja incrementada conforme se sente acolhida em suas necessidades.

Terapia para autoestima

É possível estabelecer a autoestima como meta terapêutica. O psicólogo avaliará tanto se sua descrição se refere à falta de autoestima como poderá identificar outros elementos como sentimentos de inferioridade, etc.

Autoestima baixa

A baixa da auto estima pode tanto estar ligada a fatores ambientais, como por exemplo situações traumáticas que deixaram marcas, como pode estar ligada a características de personalidade onde por exemplo, uma pessoa introvertida poderia apresentar redução na autoestima devido ás dificuldades em se colocar socialmente. A psicoterapia oferece tratamento para questões como esta.

Autoestima feminina

A felicidade feminina pode ser consequência de uma sensação de bem estar consigo mesma, de boa autoestima, e percepção de reconhecimento de seus valores.

Autoestima na adolescencia

Autoestima sinônimo

Orgulho, dignidade, brio, otimismo, bem estar pessoal, amor próprio, altivez.

Autoestima na adolescência

A fase da adolescência pode ser recheada de dúvidas e questionamentos que podem envolver tanto as situações à sua volta, as outras pessoas ou a si mesmos. Estar em fase de construção de seus valores e prioridades pode significar insegurança quanto a sua aparência, decisões, e tudo mais que envolve a formação da autoestima num jovem. 

Marisa de Abreu Alves
Psicóloga
CRP 06/29493


psi2

Escolha aqui seu Psicólogo - Quanto custa a psicoterapia? - Informações gerais
Consulta com psicólogo - Agende aqui

*O material deste site é informativo, não substitui a terapia ou psicoterapia oferecida por um psicólogo.
Escolha aqui seu Psicólogo
Quanto custa a psicoterapia
Informações gerais
Consulta com psicólogo
Agende
aqui

AGENDE SUA CONSULTA

(11) 3262-0621 / Envie Whatsapp (11) 99787-4512

Unidade I

Rua Bela Cintra, 968
(Av. Paulista)

Unidade II

Rua Frei Caneca, 33
Centro - SP